Cotações
Ver todas

Notícias

Mostrando notícias publicadas com o assunto "Sessão Especial"

10 de junho de 2016, 10:39

Sessão Especial Homenageia Cadeia Produtiva do Charuto na ALBA

charuto 2

A Sessão Especial em Homenagem à Cadeia Produtiva do Charuto que aconteceu nesta quinta-feira (09) no Plenário da ALBA (Assembleia Legislativa da Bahia), teve o objetivo de valorizar o charuto e lembrar dua sua importância na economia baiana.

Para o deputado estadual Eduardo Salles, proponente da sessão, a cadeia do charuto também tem papel importante na cultura do Recôncavo e na geração de empregos. “É um produto que leva o nome da bahia para o mundo inteiro”, disse.

O evento foi organizado pelo deputado em parceria com o Sinditabaco (Sindicato das Indústrias do Tabaco da Bahia), representado na sessão pela presidente Ana Cláudia Basílio. “As empresas produtoras de charuto também fazem um trabalho social importante na região, alfabetizando, qualificando e oferecendo maior qualidade de vida para seus funcionário”, falou.

HOMENAGENS
Durante a sessão, Eduardo Salles e o Sinditabaco homenagearam o agricultor Antônio de Roma, o armazenista Angelo Pinto, o fabricante Felix Toraño e a charuteira Tânia dos Santos, representada na ocasião por Renato Madeiro.

Eduardo Salles também foi homenageado pelo Sinditabaco. “Agradecemos ao deputado por todas as ações em favor do nosso setor desde que era secretário estadual de Agricultura”, disse a presidente do sindicato, lembrando das negociações feitas por Salles com o governo chinês, que garantiram a exportação do charuto produzido no Recôncavo para o país asiático.

CADEIA DO CHARUTO
Segundo o Sinditabaco, Bahia produz cerca de 15 milhões de unidades de charuto por ano. “O tabaco é o principal segmento do Recôncavo baiano, gerando 14 mil empregos diretos e indiretos, além de ser o maior empregador de mulheres da região”, conta o diretor do sindicato, Marcos Augusto Souza. Por ano, a produção de charutos movimenta R$ 90 milhões na Bahia.

07 de junho de 2016, 07:37

Sessão Especial na Assembleia Legislativa homenageia cadeia produtiva do charuto

producao-de-charutos

O plenário da ALBA (Assembleia Legislativa da Bahia) recebe, nesta quinta-feira (09), a partir das 14h, Sessão Especial em Homenagem à Cadeia Produtiva do Charuto, proposta pelo deputado estadual Eduardo Salles. “Nossa intenção é valorizar o charuto do Recôncavo e lembrar da sua importância na economia baiana”, diz o parlamentar.

O evento é organizado em parceria com o Sinditabaco (Sindicato das Indústrias do Tabaco da Bahia), que estima que o estado produza 15 milhões de unidades de charuto por ano. “O tabaco é o principal segmento do Recôncavo baiano, gerando 14 mil empregos diretos e indiretos, além de ser o maior empregador de mulheres da região”, conta o diretor do Sinditabaco, Marcos Augusto Souza.

Cerca de 30% da produção é exportada para países da América do Sul e Europa. Por ano, a produção de charutos movimenta R$ 90 milhões na Bahia.

A sessão especial contará com a presença de representantes e funcionários de empresas e exportadoras do setor, autoridades e do vice-presidente da FIEB (Federação das Indústrias da Bahia), Carlos Gantois. Durante o evento, o deputado Eduardo Salles irá prestar homenagem a uma charuteira, um agricultor, um armazenista e um fabricante de charuto.

Quando ocupou o cargo o cargo de secretário estadual de Agricultura, Eduardo Salles conseguiu trazer ao Recôncavo uma missão do governo chinês para comprovar que a região era área livre do mofo azul, doença que afeta a cultura do fumo.

“Nos tornar área livre do mofo azul permitiu que o charuto produzido no Recôncavo pudesse ser exportado para a China”, lembrou o parlamentar.

05 de maio de 2016, 18:30

Sessão Especial em Homenagem ao Dia das Mães emociona Assembleia Legislativa

DSCN1551

Em homenagem ao Dia das Mães, comemorado no próximo domingo (8), o deputado estadual Eduardo Salles realizou, nesta quinta-feira (5), em parceria com a Escola do Legislativo, Sessão Especial no plenário da ALBA (Assembleia Legislativa da Bahia).

O evento contou com a participação de mães que são funcionárias da Casa. Elas foram homenageadas com flores e canções apresentadas pelo coral da ALBA e a cantora Maria Elisa Magalhães. “Não tenho mais a minha mãe perto de mim, mas o coração bate mais forte nesse dia”, se emocionou Eduardo Salles.

A diretora da Escola do Legislativo, Juliana Araújo, falou sobre a emoção de ser mãe. “Quando tive meu primeiro filho, há oito anos, senti o impacto do amor na minha vida”, disse. O deputado federal e presidente da Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo, também participou da cerimônia. “É uma emoção muito grande chegar aqui neste plenário, onde tive algumas passagens, e ver minha filha fazendo um discurso tão bonito”, falou o deputado.

A sessão contou ainda com palestra da especialista em desenvolvimento humano, Flávia Curcino, que falou sobre os diferentes papéis da mulher, e com a presença da deputada estadual Fátima Nunes, acompanhada de sua mãe, da representante da Secretaria Estadual de Políticas Para as Mulheres, Eulália Azevedo, da presidente do IBS (Instituto Brasileiro Sênior), Terezinha Brandão, e do diretor da ALBA, Hermógenes Neto.

25 de novembro de 2015, 14:26

Trinta anos do axé é comemorado na Assembleia com homenagem especial a Wesley Rangel

IMG-20151125-WA0027

 

Artistas, radialistas e produtores musicais participaram nesta quarta-feira (25), na Assembleia Legislativa, da sessão especial, proposta pelo deputado estadual Eduardo Salles, presidente da Comissão de Educação e Cultura da Casa, em homenagem aos 30 anos de axé music.

“É fundamental valorizarmos esse movimento essencialmente baiano e as pessoas que tiveram seus nomes envolvidos na consolidação do movimento musical. E não só os artistas, mas também quem trabalhou nos bastidores”, justificou Eduardo Salles.

O maior homenageado do evento foi Wesley Rangel, dono do Estúdio WR, fundamental para a consolidação do axé music. “No final da década de 70, havia um caldeirão musical na Bahia, mas não tínhamos onde gravar. Era preciso acatar as exigências das gravadoras do Sul”, lembrou Jonga Cunha.

Debilitado em função de um problema de saúde, Wesley Rangel fez questão de comparecer à sessão especial. “Sei que ajudei, mas, neste momento, minha grande vaidade são os amigos que estão aqui”, falou. O proprietário do estúdio emprestou seu nome à placa entregue aos homenageados.

Autor de músicas que fizeram sucesso com Margareth Menezes e Lazzo Matumbi, Jorge Portugal, atual secretário estadual de Cultura, reconheceu a importância de Wesley Rangel. “Tínhamos que ficar numa fila no Rio de Janeiro esperando nosso momento. Essa é uma homenagem sincera e necessária ao primeiro tempo da música contemporânea da Bahia”, disse.

Falando em nome dos artistas, Gerônimo lembrou que a palavra axé representa “força ou poder” e agradeceu a quem batizou o movimento musical, mesmo que “a intenção tenha sido pejorativa”. O cantor aproveitou para reconhecer os radialistas que na época acreditaram no movimento musical. “Espero que continuem”, alertou.

Armandinho, Durval Lélys, Margareth Menezes, Ricardo Chaves, Gerônimo, Vovô do Ilê, Nestor Madrid, Cristóvão Rodrigues, Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Saulo, Luiz Caldas, Bell Marques, Netinho, Carlinhos Brown, Andrezão, João Jorge e Nailton Lantyer foram homenageados. A placa Wesley Rangel também foi concedida a Fernando Boulhosa e Neguinho do Samba, em memória.

 

24 de setembro de 2015, 18:08

Desemprego assustador na região de Maragojipe é tema de sessão especial na Assembleia Legislativa

Plenário 2

Eduardo Salles participou e presidiu, na manhã desta quinta-feira (24), a sessão especial solicitada pelo deputado Hildécio Meireles, que teve como foco maior a paralisação das obras do estaleiro Enseada do Paraguaçu.

Humberto Rangel, diretor de Relações Institucionais da Enseada, iniciou a sessão detalhando a performance do estaleiro ao longo do processo de implantação, a partir de 2012. O estaleiro foi obrigado a paralisar as obras, interromper atividade industrial e demitir quase 7 mil trabalhadores. Hoje, a empresa registra menos de 300 funcionários, que cuidam apenas de atividades administrativas e preservação dos equipamentos. 82% das obras já foram concluídas e foram investidos R$ 2,6 bilhões, de um total de R$ 3,2 bilhões.

Durante sua fala no plenário, o deputado estadual fez duas propostas para minimizar e buscar a médio prazo resolver o problema. A primeira proposta foi a realização de uma audiência, sob a tutela do deputado Hildécio Meireles e a ajuda do deputado Rosemberg, com a diretoria da Petrobras, para pedir reativação imediata do antigo estaleiro São Roque, que entre 2.004 e 2.013 chegou a empregar 2 mil pessoas construindo plataformas para a Petrobrás, como a PR-1. A priorização da Petrobrás para a desmontagem e construção de novas sondas no antigo estaleiro São Roque poderia minimizar essa crise neste momento.

A segunda proposta é de ir a todas as instâncias em Brasília, todos os membros da comissão de infraestrutura e todos os deputados estaduais, federais e senadores da Bahia interessados no assunto, para que seja feita uma peregrinação pelos órgãos do governo federal e Ministérios diretamente envolvidos na questão para sensibilizar os gestores e exigir uma solução rápida para isso. Segundo consenso geral, essa solução seria a cessão definitiva pela empresa Sete Brasil do contrato para a empresa Japonesa Kawasaki, para que as obras possam ser finalizadas e a construção das encomendas feitas pela Petrobrás sejam efetivadas. “Maragojipe e municípios vizinhos têm que ter uma atenção especial de todos os deputados e senadores baianos, independente de sigla partidária”, afirmou Eduardo Salles.