Cotações
Ver todas

Notícias

Mostrando notícias publicadas com o assunto "SDE"

21 de março de 2016, 19:20

Acordo garante manutenção de 1.000 empregos em Itagibá e região

IMG-20160321-WA0028Depois de meses de expectativa e preocupação, cerca de 1.000 trabalhadores que têm seus postos de trabalhos ligados de forma direta e indireta à Mineradora Mirabela, instalada no município de Itagibá, podem dormir com tranquilidade. “É um dia histórico para a região. A perda desses empregos seria uma catástrofe”, disse o deputado estadual Eduardo Salles.

Em reunião no final da tarde desta segunda-feira (21), na SDE (Secretaria de Desenvolvimento Econômico), um acordo foi selado entre representantes da Mirabela, sindicalistas, parlamentares e o secretário Jorge Hereda.

Os deputados estaduais Fabíola Mansur, Fabrício Falcão e Euclides Fernandes, além de representante dos deputados federais Bebeto Galvão e Daividson Magalhães, que não puderam comparecer por compromisso assumidos em Brasília, também participaram da reunião.

A empresa concordou com a proposta do governo do estado sobre a devolução dos créditos tributários. “O governador é um dos grandes responsáveis por esse acordo sair. Além da Mirabela. Todos cederam e conseguimos, dentro da responsabilidade, garantir a manutenção das atividades”, explicou o secretário.

Eduardo Salles acompanhou desde o início as negociações para evitar o fechamento da empresa. “A crise no preço das commodities fez despencar o valor do níquel, e fez com que o custo de produção ficasse maior. A Mirabela não podia mais trabalhar com essa diferença”, acrescentou o deputado.

No último dia 17, em audiência com o presidente da CODEBA (Companhia de Docas da Bahia), José Rebouças, Eduardo Salles mediou acordo para a Mirabela realizar o embarque de níquel agora em março e voltar a ter benefício para utilizar o porto de Ilhéus.

Na sexta-feira (18), em conversa com Maryse Belanger, presidente da Mirabela, Eduardo Salles a convenceu a prorrogar até quarta-feira (23) o aviso prévio dos funcionários, que venceria no domingo (20). “Desta forma ganhamos tempo para firmar o acordo, selado nesta segunda-feira”, justificou.

A única modificação que a empresa pretende fazer é terceirizar os funcionários da área de transporte, mas Milson Muden, diretor financeiro da Mirabela, garante que vai aproveitar os trabalhadores hoje nos cargos e aumentar o número de postos de trabalho.

“Estamos convicto de que é uma boa proposta”, frisou Irailson Warveaux, conhecido como “Gazo”, diretor do SINTEPAVE (Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem da Bahia).

Aurelino Santos, da FETIN (Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos e Mineradores da Bahia) parabenizou os deputados. “Quero agradecer em espacial a Eduardo Salles, que ajudou desde o início e nunca deixou de nos apoiar para evitarmos que esses postos de trabalho fossem perdidos”, agradeceu o sindicalista.

“Não só os trabalhadores da Mirabela, de forma direta ou indireta, vão dormir tranquilos hoje. Toda uma região vai respirar aliviada. Apenas o comércio de Ipiaú, caso a mineradora fechasse, perderia R$ 1 milhão em circulação. Isso significaria um caos com desemprego em massa”, declarou Eduardo Salles.

“Tivemos muito cuidado de nunca partidarizar essa luta, desde a audiência pública ocorrida em Ipiaú, por iniciativa da vereadora Margarete do Abrigo e que eu pude apoiar. Não existe pai da criança. Todos nós juntos somos vencedores”, celebrou o parlamentar.

Para concluir, Milson e o representante de 98,5% dos acionistas da Mirabela, Doug Flannery, que veio de Nova Iorque para a reunião, explicaram que a empresa pretende em 2017 explorar o níquel laterítico, gerando mais 200 postos de trabalho.

Estiveram presentes também à reunião Paulo Sérgio Ferraro, Luiz Gonzaga e Eduardo Sampaio, superintendente e assessores da SDE.

 

25 de fevereiro de 2016, 09:12

Eduardo Salles e Oberdan Rocha buscam empresas para distrito industrial de Barra do Choça

barra do choca para o site

 

Nesta quarta-feira (24), ocorreu, na SDE (Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico), a segunda reunião da semana entre o deputado estadual Eduardo Salles e o prefeito de Barra do Choça, Oberdan Rocha, com representantes da secretária e empreendedores de fora do Estado. O parlamentar e o gestor apresentaram para diversos empresários do sul do Brasil as vantagens de investir no município. O objetivo é atrair empresas para o distrito industrial e promover a geração de novos empregos.

“Barra do Choça tem uma localização privilegiada, por estar próxima a rodovias estratégicas e de um município polo como Vitória da Conquista, além da disponibilidade de água e matéria-prima”, explica Oberdan Rocha.

Para o deputado, levar indústrias para o município é a melhor maneira de viabilizar oportunidade de empregos para os pais e mães de família que estão desempregados e jovens que querem entrar no mercado de trabalho. “Devido a mecanização dos cafezais e o difícil momento econômico, muitos trabalhadores capacitados perderam seus empregos”, diz. “Como deputado representante de Barra do Choça, meu trabalho é priorizar a ida a Barra do Choça de empresas que queiram se instalar na Bahia”, acrescenta.

Segundo o subsecretário da SDE, Paulo Guimarães, o órgão busca valorizar o município que se organiza para receber empresas de fora do Estado. “Barra do Choça saiu na frente nesse sentido e já tem um distrito industrial e leis municipais que beneficiam empresas que queiram se instalar”, defende Eduardo Salles, parabenizando o trabalho do prefeito. “Oberdan tem feito um ótimo trabalho com o polo industrial, que vai contribuir muito para o crescimento do município”, diz.

Eduardo Salles avalia como muito produtivas as reuniões com representantes de empresas. “Após as exposições de vantagens estratégicas disponibilizadas pelo município e as vantagens tributárias dadas pelo Estado, ficou definida uma visita ao município nas próximas semanas. Se for efetivado o interesse, centenas de empregos poderão ser gerados no município”, conta.

Estiveram presentes nas reuniões diretores e gerentes de empresas interessadas, o presidente da Sudic (Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial), Jairo Vaz, e o superintendente da SDE, Paulo Sérgio Ferraro, além de diretores dessa secretaria.

22 de fevereiro de 2016, 18:17

Eduardo Salles busca alternativas para reverter decisão de mineradora de encerrar atividades no estado

mirabela mineradora

O deputado estadual Eduardo Salles se reuniu nesta segunda-feira (22), na SDE (Secretaria Estadual de Dsenvolvimento Econômico), com a presidente e o diretor financeiro da empresa Mirabela Mineração, Maryse Belanger e Milson Mundim, respectivamente.

Recentemente, a Mirabela, que tem sede no município de Itagibá, anunciou o encerramento das atividades da empresa e a demissão de 500 funcionários diretos, que ainda trabalham em aviso prévio. “Nosso objetivo nessa reunião foi discutir soluções para tentar reverter esse quadro, que prejudica ainda outros 400 funcionários indiretos”, explica o deputado.

A Mirabela Mineração produz níquel, cujo atual preço de mercado é menor do que o custo de produção. A libra de niquel custava US$8,76 há um ano e meio, quando a empresa se instalou na Bahia. Naquela época, o custo de produção era de US$ 9,02 por libra. “Com muito esforço, utilização de tecnologia de ponta e mudança nos procedimentos, a empresa conseguiu baixar o custo de produção para US$ 4,10 por libra. Mas hoje o preço do níquel reduziu para US$ 3,93, o que tornou a produção inviável”, diz Eduardo Salles, que pretende achar, junto com dirigentes e autoridades, uma solução para que os governos estadual e federal auxiliem a empresa a baixar ainda mais o custo de produção.

“Sou um dos deputados mais votados da região e estou disposto a fazer o que estiver ao meu alcance para que a empresa continue suas atividades na Bahia, inclusive propondo leis que posam garantir sua permanência”. Em dezembro do ano passado, o deputado já havia estado em audiência com a presidente do grupo, o vice-governador João Leão e o vice-prefeito de Ilhéus, Cacá Colchões, na tentativa de ajustar a situação da empresa em relação ao custo portuário cobrado pela CODEBA (Companhia das Docas do Estado da Bahia), buscando garantir receitas e empregos para o município. “Essa situação também prejudica Ilhéus, pois é através do Porto do malhado que o níquel é exportado”, explica o parlamentar.

Após a reunião com os representantes da Mirabela Mineração, Eduardo Salles esteve no plenário da Assembleia Legislativa para defender a permanência da empresa na Bahia. “Pedi aos meus colegas a realização de audiência pública para que possíveis soluções possam ser discutidas com diversas instâncias da sociedade. Também já tratei do assunto com a vereadora Margarete do Abrigo, de Ipiaú, com o vice-prefeito de Itagibá, Hélio Quadros, e com prefeito e vereador de Ibirataia, Marcos Aurélio e Caio Pina. Esses e outros municípios também serão muito afetados com o fechamento da Mirabela. Todos eles se comprometeram a mobilizar a população para ajudar na questão”, conta o deputado.