Cotações
Ver todas

Notícias

Mostrando notícias publicadas com o assunto "Recôncavo"

16 de agosto de 2016, 11:36

Produção do inimigo natural da mosca negra é a esperança para recuperação da citricultura do Recôncavo e região de Rio Real

fundecitrus-mosca-negra-9

Nesta segunda-feira (15) foi anunciada pela SDR (Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural) a instalação de uma biofábrica para combate a mosca negra, inseto que ataca a produção de Citros. A unidade será instalada no SETAF (Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar) Recôncavo, em Cruz das Almas.

A ADAB (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia), responsável pelo projeto, prevê que a produção inicie em outubro com a produção em larga escala de insetos que são inimigos naturais da mosca negra. A instalação vai gerar cerca de um milhão de insetos predadores que serão soltos em toda a Bahia, mas preferencialmente no Recôncavo (Cruz das Almas) e Litoral Norte (Rio Real), maiores produtores de citros.

A utilização do inimigo natural da mosca negra pretende diminuir a utilização de agrotóxico no controle da praga, que ameaça as plantações de laranja, manga, mamão e uva, entre outras espécies de plantas.

ACOMPANHAMENTO 

O deputado estadual Eduardo Salles participou, há três semanas, a pedido do ex-prefeito e candidato à Prefeitura de Rio Real, Carroça, e dos candidatos a prefeito e vice-prefeito de Cruz das Almas, Orlandinho e Max Passos, respectivamente, de audiência com o diretor-geral da ADAB (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia), Marcos Vargas.

Na pauta do parlamentar, a solicitação de atenção especial ao combate da mosca.  Eduardo Salles explicou que em função da praga, os citricultores de Rio Real estavam trocando o plantio de citros por milho, cultura que emprega menos mão de obra.

“Fui solicitar à ADAB apoio no controle e combate à mosca negra, pois precisamos, o mais rápido possível, travar uma verdadeira guerra contra esta praga que tem dado tanto prejuízo às famílias que vivem da citricultura, principalmente nas regiões de Rio Real e Cruz das Almas”, explicou o parlamentar.

Durante a audiência ficou acertado uma reunião com os agricultores, técnicos da ADAB e o deputado em Rio Real e Cruz das Almas.

07 de junho de 2016, 07:37

Sessão Especial na Assembleia Legislativa homenageia cadeia produtiva do charuto

producao-de-charutos

O plenário da ALBA (Assembleia Legislativa da Bahia) recebe, nesta quinta-feira (09), a partir das 14h, Sessão Especial em Homenagem à Cadeia Produtiva do Charuto, proposta pelo deputado estadual Eduardo Salles. “Nossa intenção é valorizar o charuto do Recôncavo e lembrar da sua importância na economia baiana”, diz o parlamentar.

O evento é organizado em parceria com o Sinditabaco (Sindicato das Indústrias do Tabaco da Bahia), que estima que o estado produza 15 milhões de unidades de charuto por ano. “O tabaco é o principal segmento do Recôncavo baiano, gerando 14 mil empregos diretos e indiretos, além de ser o maior empregador de mulheres da região”, conta o diretor do Sinditabaco, Marcos Augusto Souza.

Cerca de 30% da produção é exportada para países da América do Sul e Europa. Por ano, a produção de charutos movimenta R$ 90 milhões na Bahia.

A sessão especial contará com a presença de representantes e funcionários de empresas e exportadoras do setor, autoridades e do vice-presidente da FIEB (Federação das Indústrias da Bahia), Carlos Gantois. Durante o evento, o deputado Eduardo Salles irá prestar homenagem a uma charuteira, um agricultor, um armazenista e um fabricante de charuto.

Quando ocupou o cargo o cargo de secretário estadual de Agricultura, Eduardo Salles conseguiu trazer ao Recôncavo uma missão do governo chinês para comprovar que a região era área livre do mofo azul, doença que afeta a cultura do fumo.

“Nos tornar área livre do mofo azul permitiu que o charuto produzido no Recôncavo pudesse ser exportado para a China”, lembrou o parlamentar.