Cotações
Ver todas

Notícias

Mostrando notícias publicadas com o assunto "litoral sul"

06 de setembro de 2017, 16:13

Eduardo Salles solicita avaliação da Bahia Pesca para reverter proibição da pesca de camarão-sete-barbas, guaiamun e caranguejo-uçá no litoral baiano

camarão

O deputado estadual Eduardo Salles encaminhou, nesta terça–feira (5), ofício à Bahia Pesca, empresa vinculada à SEAGRI (Secretaria Estadual de Agricultura), solicitando que técnicos do órgão realizem um levantamento para avaliar a verdadeira situação da população do camarão-sete-barbas, do guaiamun e do caranguejo-uçá no litoral baiano.

A ação foi motivada após a SEMA (Secretaria de Meio Ambiente) divulgar, no Diário Oficial, a Portaria nº 37, de 15 de agosto de 2017. Na portaria, constam 744 espécies classificadas nas categorias Criticamente em Perigo, em Perigo ou Vulnerável e estabelece a proibição da coleta, corte, transporte, armazenamento, manejo, beneficiamento e comercialização em todo o estado. O camarão-sete barbas e o guaiamun aparecem como ‘espécie vulnerável’.

“Recebi essa solicitação dos nossos grupos políticos em Ilhéus, Canavieiras e outros municípios do litoral sul da Bahia que afirmaram haver a necessidade de um estudo mais aprofundado por acreditarem que não existe a eminente extinção desses pescados ”, afirmou Eduardo Salles.

Joilton Lessa, presidente da ACAPE (Associação dos Produtores e Armadores de Camarão e Peixes Diversos) de Ilhéus, destacou a importância e o volume do camarão no estado.  “A Bahia tem o maior litoral do Brasil e o camarão-sete-barbas é comercializado para fazer salgados e utilizados na produção do famoso acarajé. Desde Mucurí, na divisa da Bahia com Espírito Santo, e também, na divisa com Sergipe, temos registros do camarão-sete-barbas e da atividade pesqueira da espécie”, afirmou.

Com o ofício em mãos, o presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira, entendeu a urgência desse levantamento e afirmou que irá encaminhar o seu diretor e técnicos para uma reunião, em Ilhéus, na próxima segunda-feira (11), para discutir a proibição e os impactos da decisão para quem sobrevive da atividade.

O objetivo é, posteriormente, analisar os resultados do levantamento para saber se existe o risco desses pescados estarem em situação vulnerável, já que essa atividade é responsável pela garantia de centenas de empregos na região.

Paralelo a isso, o deputado Eduardo Salles também encaminhou ofício ao presidente da Bahia Mineração, Cláudio Menezes, para que seja disponibilizado o estudo realizado pelo órgão, juntamente com a (UESC) Universidade Estadual de Santa Cruz, referente a produção de pescados do litoral sul da Bahia nos últimos anos.

“Caso o levantamento aponte que a proibição para a pesca do camarão-sete-barbas, guaiamun e caranguejo-uçá no litoral baiano não é necessária, vou discutir essa questão com o secretário de Meio Ambiente, José Geraldo, para buscar ações que impeçam essa medida”, conclui Eduardo Salles.