Cotações
Ver todas

Notícias

Mostrando notícias publicadas com o assunto "Ipiaú"

21 de junho de 2016, 13:01

Morador de Ipiaú está na segunda colocação em concurso de música gospel

IMG-20160621-WA0009

Um baiano de Ipiaú está em segundo lugar na disputa promovida pela cantora gospel Nívea Soares, ex-integrante do grupo Diante do Trono. Darlan Gomes, 26 anos, nasceu e reside em Ipiaú e sua interpretação de uma das músicas da artista já tem mais de 168 mil visualizações em seu canal de vídeos no site Youtube.

A primeira colocada, segundo Darlan, tem 10 mil visualizações a mais que o baiano. O prêmio consiste em gravar uma música de Nívea Vasconcelos e postar no Youtube. Aquele que conseguir atingir o maior número de visualizações tem direito a gravar um disco com quatro músicas autorais, uma delas em parceria com a cantora.

“É uma oportunidade muito grande para alavancar minha carreira”, explica Darlan, que canta desde os seis anos de idade em eventos e igrejas de Ipiaú e municípios dos territórios do Médio Rio de Constas e Litoral Sul.

O concurso encerra no dia 27 de junho. “Resta um pouco menos de uma semana. Peço a ajuda dos baianos para que consigamos ter o maior número de visualizações no vídeo”, convoca Darlan.

O vídeo do baiano é O Senhor é Bom – Darlan Gomes #promoreinodejustiça.

21 de junho de 2016, 11:33

Eduardo Salles apresenta denúncia ao MPE cobrando melhoras das operadoras de telefonia em 30 municípios

 

DSCN2555

Com a intenção de melhorar a qualidade dos serviços de telefonia móvel na Bahia, o deputado estadual Eduardo Salles apresentou nesta terça-feira (21) denúncia ao MPE (Ministério Público Estadual) contra as operadoras Vivo, Tim, OI e Claro em 30 municípios do Estado. O parlamentar alega que as empresas falham na prestação de serviços essenciais e o atendimento aos assinantes é deficiente.

O deputado denunciou as operadoras por má prestação de serviços em Baixa Grande, Planaltino, Curaçá, Paratinga, Lagedo do Tabocal, Mucugê, Barra do Choça, Bom Jesus da Lapa, Xique-Xique, Tapiramutá, Ipiaú, Ilhéus, Ibirataia, Ponto Novo, Rio Real, Bonito, Luís Eduardo Magalhães, Piritiba, Caatiba, Itanhém, Juazeiro, Morro do Chapéu, Casa Nova, Itaguaçu da Bahia, Nazaré, Riachão do Jacuípe, Amargosa, Santana, Itaetê e Maraú.

“As operadoras têm descumprido obrigações legais e causam danos materiais e morais a milhares de consumidores”, reclamou Eduardo Salles. “Aqui na Bahia, principalmente no interior, é comum enfrentar problemas, como sinal inconstante, ligações que não são completadas e mau funcionamento da internet 3G”, acrescentou o deputado.

A denúncia protocolada pelo parlamentar requer punição às quatro empresas por não prestarem o serviço contratado e oferecerem atendimento de má qualidade. Eduardo Salles solicita ainda a instalação de antenas nos municípios e seus distritos.

“As operadoras são concessionárias de serviço público, portanto, têm obrigação de oferecer serviço de qualidade”, alertou Eduardo Salles.

DESCUMPRIMENTO DE CRONOGRAMA

Em 2015, Eduardo Salles ofereceu representação no MPE contra a Claro. A justificativa é que a operadora descumpriu o cronograma de cobertura de telefonia celular e fixa e dados na área rural na Bahia, conforme determina o edital vencido pela empresa em dezembro de 2012 e o TAC (Termo de Ajuste de Conduta) assinado em 2014 após a CPI da Telefonia realizada na Assembleia Legislativa da Bahia.

“Eu quero que a Claro cumpra o que determina a licitação que ela venceu. Estou cobrando apenas o cumprimento do que foi assinado pela empresa. O edital tem que ser honrado. A população baiana não pode ficar no prejuízo”, cobrou Eduardo Salles.

11 de abril de 2016, 12:50

SAC Móvel vai atender em Ipiaú após solicitação de Eduardo Salles e Margarete do Abrigo

IMG-20160411-WA0005

Fruto de uma solicitação da vereadora Margarete do Abrigo e do deputado estadual Eduardo Salles, por meio de ofício encaminhado à primeira-dama do Estado, Aline Peixoto, a carreta do SAC Móvel vai atender em Ipiaú nos dias 24 e 25 de abril.

Os moradores do município terão acesso a emissão de Carteira de Identidade, CPF, recadastramento de pensionistas do Estado, antecedentes criminais e registro de críticas, denúncias, elogios, orientações, reclamações, solicitações e sugestões em relação aos serviços prestados pelo governo estadual estarão disponíveis.

A SAEB (Secretaria Estadual de Administração) deve informar nos próximos dias onde a carreta do SAC Móvel vai ficar estacionada para atendimento da população.

21 de março de 2016, 19:20

Acordo garante manutenção de 1.000 empregos em Itagibá e região

IMG-20160321-WA0028Depois de meses de expectativa e preocupação, cerca de 1.000 trabalhadores que têm seus postos de trabalhos ligados de forma direta e indireta à Mineradora Mirabela, instalada no município de Itagibá, podem dormir com tranquilidade. “É um dia histórico para a região. A perda desses empregos seria uma catástrofe”, disse o deputado estadual Eduardo Salles.

Em reunião no final da tarde desta segunda-feira (21), na SDE (Secretaria de Desenvolvimento Econômico), um acordo foi selado entre representantes da Mirabela, sindicalistas, parlamentares e o secretário Jorge Hereda.

Os deputados estaduais Fabíola Mansur, Fabrício Falcão e Euclides Fernandes, além de representante dos deputados federais Bebeto Galvão e Daividson Magalhães, que não puderam comparecer por compromisso assumidos em Brasília, também participaram da reunião.

A empresa concordou com a proposta do governo do estado sobre a devolução dos créditos tributários. “O governador é um dos grandes responsáveis por esse acordo sair. Além da Mirabela. Todos cederam e conseguimos, dentro da responsabilidade, garantir a manutenção das atividades”, explicou o secretário.

Eduardo Salles acompanhou desde o início as negociações para evitar o fechamento da empresa. “A crise no preço das commodities fez despencar o valor do níquel, e fez com que o custo de produção ficasse maior. A Mirabela não podia mais trabalhar com essa diferença”, acrescentou o deputado.

No último dia 17, em audiência com o presidente da CODEBA (Companhia de Docas da Bahia), José Rebouças, Eduardo Salles mediou acordo para a Mirabela realizar o embarque de níquel agora em março e voltar a ter benefício para utilizar o porto de Ilhéus.

Na sexta-feira (18), em conversa com Maryse Belanger, presidente da Mirabela, Eduardo Salles a convenceu a prorrogar até quarta-feira (23) o aviso prévio dos funcionários, que venceria no domingo (20). “Desta forma ganhamos tempo para firmar o acordo, selado nesta segunda-feira”, justificou.

A única modificação que a empresa pretende fazer é terceirizar os funcionários da área de transporte, mas Milson Muden, diretor financeiro da Mirabela, garante que vai aproveitar os trabalhadores hoje nos cargos e aumentar o número de postos de trabalho.

“Estamos convicto de que é uma boa proposta”, frisou Irailson Warveaux, conhecido como “Gazo”, diretor do SINTEPAVE (Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem da Bahia).

Aurelino Santos, da FETIN (Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos e Mineradores da Bahia) parabenizou os deputados. “Quero agradecer em espacial a Eduardo Salles, que ajudou desde o início e nunca deixou de nos apoiar para evitarmos que esses postos de trabalho fossem perdidos”, agradeceu o sindicalista.

“Não só os trabalhadores da Mirabela, de forma direta ou indireta, vão dormir tranquilos hoje. Toda uma região vai respirar aliviada. Apenas o comércio de Ipiaú, caso a mineradora fechasse, perderia R$ 1 milhão em circulação. Isso significaria um caos com desemprego em massa”, declarou Eduardo Salles.

“Tivemos muito cuidado de nunca partidarizar essa luta, desde a audiência pública ocorrida em Ipiaú, por iniciativa da vereadora Margarete do Abrigo e que eu pude apoiar. Não existe pai da criança. Todos nós juntos somos vencedores”, celebrou o parlamentar.

Para concluir, Milson e o representante de 98,5% dos acionistas da Mirabela, Doug Flannery, que veio de Nova Iorque para a reunião, explicaram que a empresa pretende em 2017 explorar o níquel laterítico, gerando mais 200 postos de trabalho.

Estiveram presentes também à reunião Paulo Sérgio Ferraro, Luiz Gonzaga e Eduardo Sampaio, superintendente e assessores da SDE.

 

18 de março de 2016, 16:39

Mirabela vai prorrogar avisos prévios de funcionários que venceriam hoje e pode retomar as atividades

Audiência pública

Falta pouco para fechar o acordo que vai garantir a manutenção das atividades da Mineradora Mirabela, sediada no município de Itagibá, e, consequentemente, a garantia dos empregos que aquecem economicamente a região. O deputado estadual Eduardo Salles participou, na manhã desta sexta-feira (18), de conferência telefônica, com a diretora-presidente, Maryse Belanger, e outros membros da diretoria.

Na conversa, o parlamentar conseguiu convencer Belanger a prorrogar o aviso prévio até quarta-feira (23) para que haja tempo de um acordo geral ser selado. O aviso prévio venceria no domingo (20).

“Precisamos da prorrogação do aviso prévio porque pode ser que não consigamos fechar todas as pontas nesta sexta-feira. Então ganhamos tempo, acertamos tudo, no mais tardar na segunda-feira. Tenho a certeza que conseguiremos manter a Mirabela em atividade e preservaremos os empregos”, explica o parlamentar, que pretende, no início da próxima semana, se necessário, marcar reunião com parte ou todos os membros dessa Comissão formada na Audiência Pública de Ipiaú, para a assinatura do acordo geral. “Esse movimento apartidário foi fundamental para conseguirmos o acordo”, acrescentou.

Em relação ao acordo com o governo estadual, a diretoria informou ao deputado que a mineradora vai oficializar, ainda nesta sexta-feira, que aceitam a proposta do governo em relação ao pagamento dos créditos tributários.

O setor comercial da empresa, informou a presidente, já tem conversas avançadas com a China para novas vendas e exportações de cargas. “Esta era uma outra pendência que parece caminhar para um bom resultado”, conta o parlamentar.

A única mudança proposta pela Mirabela é ajustes na área de transporte para diminuir os custos de produção. “Haverá uma adequação para reduzir os custos, mas o número de postos de trabalho será mantido”.

Uma outra dificuldade que a empresa tinha era o embarque de suas cargas no porto de Ilhéus em função do término do benefício concedido, o que diminuía os custos de produção, fundamentais, conforme alega a Mirabela, neste momento em que os preços internacionais do níquel caíram em mais de 50%.

Para mediar essa situação, Eduardo Salles participou de reunião nesta quinta-feira (17) com o presidente da CODEBA (Companhia de Docas da Bahia), José Muniz Rebouças.

“A proposta aprovada por ambas as partes para o embarque da próxima carga da Mirabela pelo Porto de Ilhéus é que a empresa efetive o pagamento da primeira parcela das duas do débito não-discutível. Esse foi o acordo que firmamos na reunião”, esclarece Salles.

“O presidente da CODEBA assumiu também o compromisso de estudar qual será o benefício oferecido à Mirabela para a empresa continuar a embarcar suas cargas no porto de Ilhéus e não onerar tanto seus custos de produção”, acrescentou o parlamentar.

“A resolução do problema tem sido possível graças à participação de senadores e deputados federais e estaduais votados na região que, cada um de seu jeito, independente de bandeira partidária, têm contribuído bastante”, lembrou Eduardo Salles.

FUTURO

Belanger revelou ainda a Eduardo Salles que a Mirabela tem um projeto, chamado Projeto Laterítico, com previsão de início de 2017, de exportação de um minério à Colômbia. “Esse outro empreendimento segundo ela poderá gerar mais 200 empregos na empresa”, concluiu Eduardo Salles.

17 de março de 2016, 15:31

Eduardo Salles media acordo entre Mirabela e CODEBA para tentar evitar fechamento da mineradora

CODEBA

A agenda do deputado estadual Eduardo Salles está completamente direcionada à tentativa de conversar com técnicos do governo e representantes da Mirabela Mineradora para tentar evitar o fechamento da empresa e a perda de 1.000 postos de trabalho, entre diretos e indiretos. Os funcionários receberam aviso prévio e o prazo encerra no dia 20 de março.

Durante toda a semana o parlamentar cancelou compromissos de viagem para debater em diversas instâncias. Nesta quinta-feira (17) o parlamentar teve audiência com José Muniz Rebouças, presidente da CODEBA (Companhia de Docas do Estado da Bahia), para alinhar um acordo entre o órgão e Mirabela que permita à empresa voltar a ter benefícios no embarque das cargas de níquel no porto de Ilhéus e consiga embarcar produtos nos próximos dias.

“Posso até não conseguir resolver o problema por uma série de motivos que fogem da minha alçada, mas não vou ficar quieto sabendo que cerca de 1.000 trabalhadores podem perder seus empregos. Sou o deputado estadual votado na região e tenho a obrigação de representar esses municípios”, disse Eduardo Salles.

Durante a audiência com Rebouças, Eduardo Salles falou, por telefone, com um diretor da empresa confirmando a proposta do presidente da CODEBA, que é a divisão em três parcelas do débito não-discutível, enquanto que a dívida discutível será decidida de forma judicial.

“A proposta aprovada por ambas as partes para o embarque da próxima carga da Mirabela pelo Porto de Ilhéus é que a empresa efetive o pagamento da primeira parcela das três do débito não-discutível. Esse foi o acordo que firmamos na reunião”, esclarece Salles.

“O presidente da CODEBA assumiu também o compromisso de estudar qual será o benefício oferecido à Mirabela para a empresa continuar a embarcar suas cargas no porto de Ilhéus e não onerar tanto seus custos de produção”, acrescentou o parlamentar.

A empresa alega que em função da queda internacional do preço do níquel em mais de 50%, precisa reduzir os gastos inerentes a garantia da competitividade internacional.

Outra solicitação da Mirabela é a manutenção dos custos de embarque com o benefício que eles tinham até dezembro de 2014. “São pontos importantes para que consigam superar esse momento difícil”, contou.

“A proposta do governo estadual tende a ser aceita pela Mirabela. A outra boa notícia é que é provável que siga a comercialização internacional de níquel por parte da empresa, o que viabiliza a manutenção dos empregos”, revelou.

O parlamentar está durante todo o dia em contato com a diretoria e a presidência da Mirabela. “A minha proposta é que caso não consigamos fechar esse acordo em tempo hábil, sejam prorrogados os avisos prévios e possamos na próxima semana, com a participação de todos os envolvidos, assinar o acordo”, propõe Salles. “Não podemos é prejudicar os trabalhadores”, acrescentou.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

No último dia 7 de março, em Ipiaú, a vereadora Margarete do Abrigo, com o apoio do deputado estadual Eduardo Salles, realizou audiência pública para tratar da questão do encerramento das atividades da Mirabela na região.

A audiência foi proposta e aprovada por unanimidade pela Comissão de Indústria, Comércio da Câmara de Ipiaú, composta por Margarete do Abrigo, Orlando Santos, Milton Santa Cruz e Jô da ABB. “Foram convidados todos os deputados federais e estaduais independente de bandeira partidária”, lembra Eduardo Salles. Estiveram presentes a deputada estadual Fabíola Mansur e os parlamentares federais Bebeto Galvão e Davidson Magalhães, que já vinham envolvidos no assunto desde o começo.
Prefeitos e vereadores de municípios vizinhos, sindicatos e representantes da sociedade civil também marcaram presença na audiência pública.

“Estamos em um movimento suprapartidário. Nesta luta todos os deputados votados na região estarão juntos com um só objetivo que é encontrar caminhos para a manutenção da operação da mineradora e consequentemente dos empregos”, afirmou na ocasião o deputado estadual Eduardo Salles.

O fechamento da Mirabela, instalada em Itagibá, vai impactar na economia do município. Ipiaú, Ibirataia e Barra do Rocha devem sofrer os impactos do término das atividades, acredita o parlamentar.

“Apenas na economia de Ipiaú, conforme a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) local, deixarão de circular R$ 1 milhão. É claro que o desemprego vai ser inevitável”, preocupa-se o deputado estadual.

17 de março de 2016, 12:00

Junto com vereadora Margarete do Abrigo, Salles busca apoio de João Leão para melhorias na Segurança Pública

017dc794-b2aa-4378-aea2-d0ebd921df50

O deputado estadual Eduardo Salles e a vereadora de Ipiaú, Margarete do Abrigo, estiveram em audiência com o vice-governador João Leão para solicitar apoio junto ao secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, para a aquisição de novas viaturas para o município.
“As viaturas que estão sendo utilizadas atualmente já têm muito tempo de uso e estão em condições ruins, o que dificulta o trabalho da Polícia Militar”, explica Margarete do Abrigo, sinalizando a necessidade de sensibilizar o secretário de Segurança Pública para a questão.
Também foi solicitada reforma da estrutura física da 55ª Companhia de Polícia Militar do município e o aumento do contingente policial. “São providências que beneficiarão não só a população de Ipiaú, mas de toda a região, já que o município é responsável pelo patrulhamento de toda a área”, diz Salles.

Estava presente na audiência Erivaldo Santos, conhecido como Pery.

04 de março de 2016, 09:56

Audiência Pública tenta encontrar saídas para evitar fechamento da Mirabela Mineradora

santaritamirabela

A Câmara de Vereadores de Ipiaú recebe nesta segunda-feira (7), a partir das 9h, a audiência pública que pretende encontrar saídas para evitar o fechamento da Mirabela Mineradora, sediada em Itagibá.

O evento foi proposto pela vereadora de Ipiaú, Margarete do Abrigo, na Comissão de Indústria, Comércio e Meio Ambiente da Câmara, e aprovado por unanimidade pelos edis Orlando Santos, Milton e Jô da ABB. A audiência pública tem apoio também do Sindbase, Sindpave, CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) e todos os vereadores da Câmara de Vereadores de Ipiaú.

A Mirabela deu aviso-prévio aos seus 470 funcionários. Caso a decisão de fechar não seja revertida, os trabalhadores serão demitidos no dia 20 de março. Outros 500 postos de trabalho gerados indiretamente podem ser perdidos.

“Eu estimulei a vereadora Margarete o pedido de solicitação da audiência. Não podemos ficar de braços cruzados e ver esses pais e mães de família perderem seus empregos. Temos que tentar reverter. E essa audiência pública, proposta pela vereadora Margarete, pretende encontrar uma saída e evitar o fechamento da empresa”, disse Eduardo Salles.

A empresa informou que tomou a decisão devido aos baixos patamares financeiros do mercado de níquel, com o preço cotado a 3,50 Dólares/libra (um dos preços mais baixos da história do metal), tornado inviável a continuidade das operações da Mina Santa Rita.

“O fechamento da Mirabela vai prejudicar também a economia de Ilhéus, onde a Mirabela utiliza o porto para exportar sua produção”, reforçou o deputado estadual.

O deputado estadual Eduardo Salles, o deputado federal Mário Júnior, o prefeito de Ibirataia, Marco Aurélio, o vice-prefeito de Itagibá, Hélio Quadros, além de representantes do governo estadual, vão comparecer à audiência pública. “Teremos também a participação de sindicatos, entidades, trabalhadores e lideranças, independente de coloração partidária”, acrescentou o deputado estadual.