Cotações
Ver todas

Notícias

Mostrando notícias publicadas com o assunto "Bom Jesus da Lapa"

29 de junho de 2016, 10:32

Nova iluminação cênica do santuário de Bom Jesus da Lapa será inaugurada nesta quinta-feira

santuario_do_bom_jesus_da_lapa

A nova iluminação cênica do santuário de Bom Jesus da Lapa será inaugurada nesta quinta-feira (30), a partir das 19h, pela Prefeitura de Bom Jesus da Lapa e o governo do estado. O investimento de aproximadamente R$ 840 mil permitiu a colocação de lâmpadas de LED.

Serão instalados 150 projetores de alta potência, proporcionando maior luminosidade e baixo consumo de energia. A SEINFRA (Secretaria Estadual de Infraestrutura) estima que os projetores terão vida útil de 50 mil horas e durarão 11 anos com utilização diária de 12 horas.

“Eu, o prefeito Eures e o vereador Ricardo da Consultec, ao longo dos últimos anos, fomos, por diversas vezes, ao gabinete do secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, e do superintendente de Energia, Silvano Ragno, solicitar a obra e levar documentos necessários. Sempre saímos com o sentimento que eles queriam muito que desse certo”, comemorou Eduardo Salles. “Vai ressaltar a beleza dessa do que é um dos grandes cartões postais da Bahia”, acrescentou o parlamentar.

O lugar é conhecido por receber no mês de agosto milhares de fiéis durante a romaria de Bom Jesus da Lapa, considerada a terceira maior peregrinação católica do país. “Fiz duas vezes o percurso e em 2015 caminhei descalço. Esse ano vou novamente fazer esse percurso, agora com a gruta melhor iluminada”, garante Eduardo Salles.

21 de junho de 2016, 11:33

Eduardo Salles apresenta denúncia ao MPE cobrando melhoras das operadoras de telefonia em 30 municípios

 

DSCN2555

Com a intenção de melhorar a qualidade dos serviços de telefonia móvel na Bahia, o deputado estadual Eduardo Salles apresentou nesta terça-feira (21) denúncia ao MPE (Ministério Público Estadual) contra as operadoras Vivo, Tim, OI e Claro em 30 municípios do Estado. O parlamentar alega que as empresas falham na prestação de serviços essenciais e o atendimento aos assinantes é deficiente.

O deputado denunciou as operadoras por má prestação de serviços em Baixa Grande, Planaltino, Curaçá, Paratinga, Lagedo do Tabocal, Mucugê, Barra do Choça, Bom Jesus da Lapa, Xique-Xique, Tapiramutá, Ipiaú, Ilhéus, Ibirataia, Ponto Novo, Rio Real, Bonito, Luís Eduardo Magalhães, Piritiba, Caatiba, Itanhém, Juazeiro, Morro do Chapéu, Casa Nova, Itaguaçu da Bahia, Nazaré, Riachão do Jacuípe, Amargosa, Santana, Itaetê e Maraú.

“As operadoras têm descumprido obrigações legais e causam danos materiais e morais a milhares de consumidores”, reclamou Eduardo Salles. “Aqui na Bahia, principalmente no interior, é comum enfrentar problemas, como sinal inconstante, ligações que não são completadas e mau funcionamento da internet 3G”, acrescentou o deputado.

A denúncia protocolada pelo parlamentar requer punição às quatro empresas por não prestarem o serviço contratado e oferecerem atendimento de má qualidade. Eduardo Salles solicita ainda a instalação de antenas nos municípios e seus distritos.

“As operadoras são concessionárias de serviço público, portanto, têm obrigação de oferecer serviço de qualidade”, alertou Eduardo Salles.

DESCUMPRIMENTO DE CRONOGRAMA

Em 2015, Eduardo Salles ofereceu representação no MPE contra a Claro. A justificativa é que a operadora descumpriu o cronograma de cobertura de telefonia celular e fixa e dados na área rural na Bahia, conforme determina o edital vencido pela empresa em dezembro de 2012 e o TAC (Termo de Ajuste de Conduta) assinado em 2014 após a CPI da Telefonia realizada na Assembleia Legislativa da Bahia.

“Eu quero que a Claro cumpra o que determina a licitação que ela venceu. Estou cobrando apenas o cumprimento do que foi assinado pela empresa. O edital tem que ser honrado. A população baiana não pode ficar no prejuízo”, cobrou Eduardo Salles.

16 de junho de 2016, 16:20

Veto parcial da MP 707 faz Eduardo Salles solicitar nova prorrogação de prazo para evitar inclusão do nome de agricultores no CADIN

IMG-20160616-WA0065

O governo federal vetou o artigo oito B do parágrafo 14 da Medida Provisória 707, que tratava especificamente sobre a renegociação das dívidas dos perímetros irrigados sob a tutela da CODEVASF (Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco) e DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca) em relação ao K1 (cobrança da depreciação da infraestrutura) e titulação.

“Com o veto, os agricultores dos perímetros irrigados correm o risco de terem seus nomes incluídos no CADIN (Cadastro Informativo de Créditos Não-Quitados do Setor Público Federal), impossibilitando acesso a crédito de custeio e financiamento nos agentes financeiros”, alertou o deputado estadual Eduardo Salles durante audiência nesta quarta-feira (15), em Brasília, com o presidente da CODEVASF, José Alexandre Machado, o chefe de Gabinete do Ministério da Integração Nacional, Gustavo Canuto, e diretor de Gestão Interna do ógão, Diogo Perez.

“Há três anos temos conseguido evitar a inclusão no CADIN dos nomes dos agricultores endividados com as questões fundiárias e K1”, lembrou Eduardo Salles. “Neste período, já sugerimos e estamos no aguardo de uma proposta justa de renegociação dessas dívidas”, acrescentou o parlamentar.

O período que evita a inclusão do nome dos agricultores no CADIN encerra no final de julho. Enquanto uma saída não é encontrada, Eduardo Salles solicitou a José Alexandre e Diogo Perez a extensão do prazo.

“Saí da audiência com a certeza da sensibilidade da CODEVASF e do Ministério da Integração Nacional para que consigamos prorrogar o prazo”, disse o parlamentar.

FLUTUANTES

A segunda pauta da audiência de Eduardo Salles foi a solicitação da aquisição de flutuantes para evitar a interrupção da captação do rio Corrente, responsável pelo fornecimento de água para irrigação do Projeto Formoso, em Bom Jesus da Lapa.

Conforme estudos da CODEVASF, o custo para a aquisição de três flutuantes fica em aproximadamente R$ 5 milhões. “Precisamos agora viabilizar recursos o mais rápido possível. Vou batalhar muito para conseguirmos comprar esses equipamentos e garantir que os agricultores do Projeto Formoso mantenham os milhares de empregos, fundamentais à economia de Bom Jesus da Lapa e região”, concluiu Eduardo Salles.

 

02 de junho de 2016, 13:47

Portaria do Ministério da Integração Nacional prorroga prazo para renegociação de dívidas rurais

brasília

Foi publicada nesta quinta-feira (02) no Diário Oficial da União, a Portaria nº 161 do Ministério da Integração Nacional, que prorroga até o dia 31 de julho o prazo para os produtores dos perímetros irrigados administrados pela CODEVASF (Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco) e DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca) renegociarem suas dívidas.

No início do mês, o deputado estadual Eduardo Salles esteve em audiência com o então ministro da Integração Nacional, Josélio de Andrade Moura, acompanhado do gerente do Projeto Formoso, que fica em Bom Jesus da Lapa, Antônio Márcio Rodrigues, e do presidente da Associação Frutas Oeste, Ady Santos Oliveira. Juntos, eles solicitaram ao ministro a prorrogação desse prazo.

A preocupação do grupo era que, com o final do prazo em 31 de maio, os produtores tivessem seus nomes inseridos no CADIN (Cadastro Informativo de Créditos Não-Quitados do Setor Público Federal). “A inclusão dos nomes dos produtores rurais no CADIN implica em não permitir que os produtores tenham acesso a crédito de investimento e custeio nos agentes financeiros”, explica Eduardo Salles, comemorando a publicação da Portaria.

MEDIDA PROVISÓRIA 707
A Medida provisória 707, já aprovada na Câmara dos Deputados e no Senado, a qual o deputado Eduardo Salles acompanhou de perto e fez sugestões ao Senador presidente da comissão elaboradora Fernando Bezerra, aguarda somente sansão do presidente em exercício, Michel Temer, para que vire lei. A medida prevê mais prazo e autoriza novos descontos para renegociações de dívidas de produtores.

“A Portaria publicada hoje é uma grande vitória, pois evita que os produtores fiquem com o nome sujo até a sanção da nova lei, que deve acontecer até o próximo dia 14″, explica Eduardo Salles. “Essa nova lei permitirá que os produtores parcelem suas dívidas de maneira sustentável”, diz. O deputado também agradeceu o apoio do Deputado Federal de Pernambuco Guilherme Coelho que conversou com o novo ministro Helder Barbalho sobre a importância dessa prorrogação.

30 de maio de 2016, 16:16

Deputado reforça na SEINFRA solicitação de recuperação de rodovias baianas

seinfra certa

O deputado estadual Eduardo Salles se reuniu nesta segunda-feira (30) com o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, para agradecer a efetivação de alguns pleitos anteriores e reiterar o pedido de recuperação de algumas estradas. Os municípios objeto da audiência foram os de Barra do Choça, Piritiba, Tapiramutá, Baixa Grande, Paratinga, Bom Jesus da Lapa, Xique-Xique, Ibirataia, Ipiaú, Bonito, Morro do Chapéu, Itaetê, Andaraí e Mucugê, Rio do Pires, Juazeiro, Sobradinho e Curaçá.
“O tráfego de veículos está difícil em algumas rodovias em função dos buracos que começaram a aparecer devido ao início das chuvas de inverno nessas regiões”, diz o deputado.
“Vim primeiramente agradecer ao secretário a efetivação de algumas solicitações que fiz nos últimos meses e reiterar outras que, em função das dificuldades financeiras que passa o estado, não foram realizadas. Porém, apesar de saber do momento difícil que vive a economia, estou aqui cumprindo meu papel de parlamentar, que é defender os pleitos dos municípios em que sou representante político”, disse Eduardo Salles.
O secretário informou que conseguiu equalizar a aquisição de emulsão asfáltica, o que permitirá que as operações tapa-buraco sejam retomadas nas próximas semanas. Nas estradas onde já existem contratos firmados com empresas responsáveis pela operação de conserva, a chegada da emulsão permitirá que elas reiniciem as operações tapa-buracos. Nas demais, Cavalcanti garantiu a disponibilização da emulsão na usina asfáltica mais próxima do trecho solicitado para que as Prefeituras busquem a massa asfáltica e efetivem o tapa-buracos com o apoio técnico da Seinfra.

BA-052 (Estrada do Feijão)
A pedido dos prefeitos Luciano Nery, Edinho e Dr. Ricardo, de Tapiramutá, Bonito e Xique-Xique, respectivamente, do ex-secretário do município de Baixa Grande, Reinaldo Brito, e de vereadores desses municípios, Eduardo Salles solicitou a Marcus Cavalcanti obras ao menos de tapa buracos na rodovia, principalmente no trechos do entroncamento com a BR 116 e o entroncamento de Porto Feliz, e disse que existe um volume maior de buracos próximo a entrada do município de Baixa Grande.
“Nestes locais a situação está ficando difícil. A Estrada do Feijão é fundamental para o acesso e escoamento da produção de diversos municípios da região”, justificou Eduardo Salles.
Marcus Cavalcanti garantiu a retomada imediata da operação tapa-buracos nesta rodovia.

BA-120 (Ibirataia)
Eduardo Salles solicitou a recuperação do trecho entre Ibirataia a Gandu, passando pelo distrito de Algodão e pelo município de Nova Ibiá, e que beneficia muito também o acesso a Ipiaú e demais municípios vizinhos. O secretário informou que, no caso específico desse trecho da BA-120, é necessário um perfilado asfáltico, fazendo com que parte da estrada seja aberta e recuperada. “Isso demanda recursos mais vultuosos que infelizmente a secretaria não dispõe nesse momento, porém o secretário sinalizou que estão sendo efetivadas as captações de recursos através de empréstimos federais e internacionais, que inclusive já foram aprovados na Assembleia Legislativa pelos deputados estaduais, e prometeu tentar incluir esse trecho em obras futuras”, explica Salles.
Com a disponibilização de massa asfáltica pela SEINFRA, o prefeito de Ibirataia, Marco Aurélio, se comprometeu a realizar o serviço de tapa-buracos ao menos da sede até o distrito de Algodão, por entender a importância de minimizar o riscos à população. O secretário entrou em contato com o superintendente de Infraestrutura de Transportes, Saulo Pontes, e ajustou que a emulsão seja disponibilizada nos próximos dias para que os trabalhos possam ser iniciados.

BA-046 (Bonito/Morro do Chapéu)
O deputado estadual Eduardo Salles, juntamente com o prefeito de Bonito, Edinho, e do vice-prefeito Reinan,  inicialmente agradeceram ao secretário a recuperação de boa parte da BA-046 entre os municípios de Utinga e Morro do Chapéu, solicitada anteriormente por eles e pelo deputado federal José Carlos Araújo. Porém foi informado ao secretário que as obras em alguns trechos isolados não foram executadas, a exemplo o anel viário de Bonito.

O secretário garantiu que o trabalho ainda não foi finalizado pela empresa e que os trechos ainda não contemplados serão concluídos . As obras, acredita o secretário, devem recomeçar em breve, já que o problema para tal era a aquisição da emulsão asfáltica, que já foi concretizada.

BA-265 (Barra do Choça)
A recuperação da estrada responsável pela ligação entre Barra do Choça ao entroncamento de Vitória da Conquista voltou a ser solicitada por Eduardo Salles ao secretário Marcus Cavalcanti. Em função da falta de massa asfáltica, a empresa que estava realizando a obra paralisou o serviço.
“Os prefeitos dos municípios se prontificaram a realizar o serviço caso a massa asfáltcia fosse entregue pela SEINFRA, mas o secretário Marcus Cavalcanti confirmou a retomada das atividades pela empresa Paviservice agora que a emulsão asfáltica foi adquirida”, conta o deputado.

BA-160 (Paratinga e Bom Jesus da Lapa)
A recuperação da ligação entre Paratinga e Bom Jesus da Lapa foi mais uma solicitação reiterada por Eduardo Salles a Marcus Cavalcanti. O secretário entrou em contato com o superintendente de Infraestrutura e Transportes, Saulo Pontes, e solicitou a disponibilização de emulsão asfáltica.

BA-245 (Andaraí e Mucugê)
Mais um pedido feito por Eduardo Salles e que o secretário prometeu atender logo é recuperação da rodovia que liga Andaraí a Mucugê. “A máquina está trabalhando em Ipirá, mas assim que concluir fará o patrolamento da BA-245”, prometeu Cavalcanti.
Ainda para beneficiar Mucugê, Salles solicitou recuperação da estrada que liga o município ao entrocamento da BR-242 e pediu atenção especial para o trecho que fica próximo ao Hotel Alpina. “O local recebe um tráfego muito grande de residentes, turistas e de escoamento de hortifruti produzido no Agropolo”, diz o deputado.
Marcus Cavalcanti se comprometeu a resolver este problema.

ITAETÊ
A recuperação, por meio de patrolamento, da rodovia que liga a sede de Itaetê ao distrito de Rumo, foi mais uma solicitação feita por Eduardo Salles. “A máquina já está no local para fazer o serviço”, garantiu Cavalcanti.

AGRADECIMENTOS
Na audiência, Eduardo Salles agradeceu ao secretário Marcus Cavalcanti pela efetivação de operação tapa-buracos na estrada que liga os municípios de Juazeiro e Curaçá. A solicitação havia sido feita pelo deputado juntamente com o prefeito Carlinhos Brandão e vereadores de Curaçá.
Salles também agradeceu pela cessão de massa asfáltica para recuperação de 20 quilômetros que ligam a BA-152 ao município de Rio do Pires. A solicitação foi feita em parceria com o vice-prefeito e pré-candidato à prefeitura, Vânio de Gildásio.

19 de maio de 2016, 20:06

Bom Jesus da Lapa: Eduardo Salles participa de encontro na colônia de pescadores e defende a revitalização do rio São Francisco

bjl

Convidado pelo presidente da Colônia Z-32, Nerivaldo Rodrigues, e o ex-presidente, Nelson da Colônia, o deputado estadual Eduardo Salles participou, na manhã desta quinta-feira (19), em Bom Jesus da Lapa, de reunião com cerca de 500 pescadores do município.

“Meu mandato tem como uma bandeira prioritária a defesa incondicional da pesca e não meço esforços para vir a Bom Jesus da Lapa ouvir as demandas dos Pescadores e prestar contas do que tenho feito”, disse o parlamentar. “Fui eleito graças a vocês e acredito que temos que ver de perto os problemas”, acrescentou o deputado.

Eduardo Salles lembrou que, quando esteve à frente da SEAGRI (Secretaria Estadual de Agricultura), conseguiu recursos para reformar as sedes das 17 colônias de pesca que ficam às margens do rio São Francisco, investiu no projeto de criação de peixes em tanques e doou barcos motorizados aos pescadores, inseriu a aquicultura e pesca no nome da agricultura, entre muitas outras ações a nível estadual.

“Nos últimos anos, quando era secretário de estadual de agricultura ajudei muito a Superintendência da Pesca na Bahia, que tinha a frente um técnico competente, através de uma parceria com a Bahia Pesca disponibilizei 10 servidores para ajudar a regularização dos documentos dos pescadores”, revelou Eduardo Salles.

Outra luta de Eduardo Salles foi evitar ano passado que o governo federal cortasse o Seguro-Defeso dos pescadores “Fui a Brasília nos gabinetes de deputados baianos pedir ajuda contra essa discriminação com os pescadores”, informou o deputado.

O parlamentar ressaltou a importância de ter representantes que conhecem o setor. “Tenho a certeza que Nerivaldo, pré-candidato a vereador, aproveitando a experiência de Nelson, vai ser importante para dar continuidade na defesa dos pescadores de Bom Jesus da Lapa e região”, disse Eduardo Salles.

O deputado garantiu que vai seguir com as lutas pelo setor, e também defendendo um projeto de longo prazo para a revitalização do Rio São Francisco, como o repovoamento com peixes nativos, efetivar o esgotamento sanitário dos municípios ribeirinhos e recuperação das matas ciliares, “o rio está morrendo e sem rio não tem peixe e não tem pescador. Ainda estamos no mês de maio, o rio já está seco e a situação é dramática” concluiu.

10 de maio de 2016, 12:47

Ministro recebe solicitação de prorrogar prazo de renegociação de dívidas de agricultores dos perímetros irrigados

13102651_10201465261230148_6511191766609130093_n

Em audiência solicitada pelo deputado estadual Eduardo Salles, Antônio Márcio Rodrigues, gerente do Projeto Formoso, que fica em Bom Jesus da Lapa, e Ady Santos de Oliveira, presidente da Associação Frutas Oeste, participaram com o parlamentar, nesta segunda-feira (9), em Brasília, de audiência com o ministro da Integração Nacional, Josélio de Andrade Moura.

A solicitação do deputado estadual, Antônio Márcio e Ady é a prorrogação por mais um ano para os produtores dos perímetros irrigados administrados pela CODEVASF (Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco) e DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca) renegociarem suas dívidas.

A preocupação de Eduardo Salles e dos agricultores é que, conforme a Portaria nº 240 de 1 de outubro de 2015 e a Resolução nº 174 de 7 de abril de 2016, expedidas pela CODEVASF, os produtores têm até dia 31 de maio deste ano para renegociarem suas dívidas e caso eles não o façam, seus nomes serão inseridos no CADIN (Cadastro Informativo de Créditos Não-Quitados do Setor Público Federal)

“A inclusão dos nomes dos produtores rurais no CADIM implica em não permitir que os produtores tenham acesso a crédito de investimento e custeio nos agentes financeiros”, explicou Antônio Márcio

“Há três anos temos conseguido evitar a inclusão no CADIN dos nomes dos agricultores endividados com as questões fundiárias e K1 (cobrança da depreciação da infraestrutura)”, lembrou Eduardo Salles. “Neste período, já sugerimos e estamos no aguardo de uma proposta justa de renegociação dessas dívidas”, acrescenta o parlamentar.

A proposta é que sejam retiradas das dívidas os juros de mora e correção monetária. No final de 2015, o MP (Ministério Público) propôs parcelamento em 60 vezes com correção pela SELIC.

A alegação do MP é que os encargos só podem ser retirados por meio de lei aprovada no Congresso Nacional.

Eduardo Salles, em audiência com o senador Fernando Bezerra (PE), coordenador da Medida Provisória 707, que trata sobre a renegociação das dívidas dos agricultores do Nordeste, informou ao deputado estadual que já inseriu no texto, no parágrafo 14 e artigo 8º B, que reza sobre as dívidas ativas, para tratar especificamente das dívidas dos agricultores dos perímetros irrigados sob o comendo da CODEVASF e DNOCS.

“Essa Medida Provisória 707 já está para ser votada. Nosso pedido ao ministro foi que a prorrogação do prazo de renegociação ocorra para dar tempo de o texto ser aprovado no Congresso”, detalhou Eduardo Salles.

O deputado estadual concluiu mostrando que cerca de 3.000 agricultores dos perímetros irrigados estão na iminência de terem seus nomes inseridos no CADIN. “Isso os deixaria sem crédito e causaria grandes problemas sociais nas regiões”, encerrou.

20 de abril de 2016, 15:55

Obras de frigorífico retomam ritmo normal em Bom Jesus da Lapa

bjl

O deputado estadual Eduardo Salles esteve na SEAGRI para solicitar informações sobre o andamento das obras do frigorífico de Bom Jesus da Lapa, que vai ter capacidade de abater 100 animais diariamente.

“Essa é uma obra importante para Bom Jesus da Lapa e região porque vai garantir à população carne saudável livre de doenças como brucelose, salmonelose e tuberculose. O equipamento é de primeiro mundo e se adéqua à portaria nº 304 do Ministério da Agricultura”, destacou Eduardo Salles.

O parlamentar foi informado que as obras retomaram o ritmo normal nos últimos dias após a Coelba realizar a ligação de energia no local dos serviços. Faltam apenas 20% da obra para que o frigorífico fique pronto e a licitação para a compra de equipamentos já está pronta para ser implementada. “Lutei muito durante anos para efetivar esse sonho de toda a região e não descansarei enquanto não vir esse frigorífico funcionando”, destacou Eduardo Salles.