Cotações
Ver todas

Notícias

Mostrando notícias publicadas com o assunto "Amargosa"

21 de junho de 2016, 11:33

Eduardo Salles apresenta denúncia ao MPE cobrando melhoras das operadoras de telefonia em 30 municípios

 

DSCN2555

Com a intenção de melhorar a qualidade dos serviços de telefonia móvel na Bahia, o deputado estadual Eduardo Salles apresentou nesta terça-feira (21) denúncia ao MPE (Ministério Público Estadual) contra as operadoras Vivo, Tim, OI e Claro em 30 municípios do Estado. O parlamentar alega que as empresas falham na prestação de serviços essenciais e o atendimento aos assinantes é deficiente.

O deputado denunciou as operadoras por má prestação de serviços em Baixa Grande, Planaltino, Curaçá, Paratinga, Lagedo do Tabocal, Mucugê, Barra do Choça, Bom Jesus da Lapa, Xique-Xique, Tapiramutá, Ipiaú, Ilhéus, Ibirataia, Ponto Novo, Rio Real, Bonito, Luís Eduardo Magalhães, Piritiba, Caatiba, Itanhém, Juazeiro, Morro do Chapéu, Casa Nova, Itaguaçu da Bahia, Nazaré, Riachão do Jacuípe, Amargosa, Santana, Itaetê e Maraú.

“As operadoras têm descumprido obrigações legais e causam danos materiais e morais a milhares de consumidores”, reclamou Eduardo Salles. “Aqui na Bahia, principalmente no interior, é comum enfrentar problemas, como sinal inconstante, ligações que não são completadas e mau funcionamento da internet 3G”, acrescentou o deputado.

A denúncia protocolada pelo parlamentar requer punição às quatro empresas por não prestarem o serviço contratado e oferecerem atendimento de má qualidade. Eduardo Salles solicita ainda a instalação de antenas nos municípios e seus distritos.

“As operadoras são concessionárias de serviço público, portanto, têm obrigação de oferecer serviço de qualidade”, alertou Eduardo Salles.

DESCUMPRIMENTO DE CRONOGRAMA

Em 2015, Eduardo Salles ofereceu representação no MPE contra a Claro. A justificativa é que a operadora descumpriu o cronograma de cobertura de telefonia celular e fixa e dados na área rural na Bahia, conforme determina o edital vencido pela empresa em dezembro de 2012 e o TAC (Termo de Ajuste de Conduta) assinado em 2014 após a CPI da Telefonia realizada na Assembleia Legislativa da Bahia.

“Eu quero que a Claro cumpra o que determina a licitação que ela venceu. Estou cobrando apenas o cumprimento do que foi assinado pela empresa. O edital tem que ser honrado. A população baiana não pode ficar no prejuízo”, cobrou Eduardo Salles.

01 de outubro de 2015, 13:46

Eduardo Salles luta por empregos de Amargosa

Amargosa
O deputado estadual Eduardo Salles esteve em audiência nesta quarta-feira (30) com o secretário da SDE (Secretaria de Desenvolvimento Econômico), Jorge Hereda, para buscar uma resolução para o problema enfrentado pela fábrica de calçados Daibi, instalada no município de Amargosa. A fábrica emprega 600 funcionários e teve suas atividades suspensas nesta terça-feira (29) novamente, alegando problemas em função da crise econômica e quebra do contrato com uma grande loja varejista que comprava mais de 60% das fabricações.

Há cerca de um mês, Eduardo Salles esteve com a prefeita Karina, a pedido da vereadora Viviana e o ex-prefeito Rosalvinho, na SDE, em uma reunião com o subsecretário Paulo Guimarães. Nos dias seguintes a superintendente Andrea Lanza foi a Amargosa para se reunir com a prefeita e a gerência da indústria, quando foram pontuados os problemas e também indicado que a fábrica retomaria as atividades. Também foi informado que o proprietário da indústria estava indo para o exterior buscar novos mercados para exportar sua produção.

Durante a audiência da quarta-feira, o secretário Hereda solicitou apoio ao secretário da fazenda para efetivar pleito da empresa junto ao governo, e determinou que sua assessoria buscasse uma reunião urgente com ele e os diretores da empresa no gabinete da secretaria. O objetivo é efetivar o pleito, mas também disponibilizar a ajuda do governo do estado em outras ações necessárias para impedir o fechamento da fábrica e o compromisso de readmissão dos funcionários e retorno às atividades.

Participaram da audiência também o subsecretário Paulo Guimarães e os superintendentes Marco Aurélio e Paulo Ferraro. “A população de Amargosa pode ter a certeza que não desistirei nunca. Sei da importância desses empregos para a vida de Amargosa”, afirmou Eduardo Salles.

10 de setembro de 2015, 11:37

Governo assina liberação de R$ 80 milhões para recuperação de encostas

Eduardo Salles com os secretários Jorge Hereda e Marcus Cavalcanti

Eduardo Salles com os secretários Jorge Hereda e Marcus Cavalcanti

O deputado Eduardo Salles acompanhou a assinatura do termo de liberação de R$ 80 milhões para recuperação de encostas em Salvador e Candeias nesta quarta-feira (9), no auditório da SEINFRA (Secretaria de Infraestrutura da Bahia). Os recursos são do Ministério da Integração Nacional e as obras serão executadas pela CONDER (Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia). “Esses recursos chegam para serem somados aos esforços para que a população não sofra tanto com as chuvas”, comemora o parlamentar.

O evento contou com a presença do governador Rui Costa e dos prefeitos dos dois municípios beneficiados, além de representantes dos órgãos envolvidos. “Aproveitei o encontro com alguns deles para lembrar demandas dos municípios em que fui votado”, explica Eduardo Salles. O deputado tratou sobre questões de Maraú e Barra do Choça com o presidente da CONDER, José Lúcio; sobre Amargosa com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda; e sobre Ilhéus com o chefe da SEINFRA, Marcus Cavalcanti.

24 de junho de 2015, 10:45

Eduardo briga por retorno dos empregos perdidos com fechamento da Friboi

Desde que soube do fechamento do frigorífico da JBS Friboi em Amargosa, o que resultou em 230 demissões, Eduardo Salles tem perseguido uma solução para a retomada das atividades do empreendimento no município.

Em audiência com o governador Rui Costa, o chefe do executivo informou ao parlamentar que conversou com a direção da empresa e está otimista em relação à possibilidade de reabertura.

Caso o frigorífico não volte a funcionar, Eduardo Salles promete propor a abertura de uma CPI na Assembleia Legislativa da Bahia para investigar os financiamentos de agentes financeiros públicos e a análise de questões tributárias da comercialização dos produtos Friboi na Bahia.

“Esse fechamento me preocupa muito pois é uma grande perda para toda a região do Vale do Jiquiriçá. Torço por um acordo e que essa ação unilateral seja revertida com a sensibilidade da diretoria desta empresa depois de um apelo do governador”, espera Eduardo Salles.