Cotações
Ver todas

18 de maio de 2016

Sessão debate em Juazeiro saídas para abastecimento de água de municípios servidos por adutora da Caraíba

 

20492c53-a864-467d-8d8e-dee4f66bf51c

O auditório da Câmara de Vereadores de Juazeiro ficou tomado nesta quarta-feira (18) durante a sessão especial da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa, que ocorreu no município do norte da Bahia.

O tema principal da sessão foi o abastecimento de água de cerca de 100 mil moradores de comunidades rurais de Juazeiro, Curaçá, Jaguarari, Andorinhas, Monte Santo e Uauá.

Esses municípios dependem da água da adutora, de propriedade privada da Mineração Caraíba. São 80 quilômetros de extensão, 800 milímetros de diâmetro e milhares de pequenos agricultores e pecuaristas produzindo ao longo da adutora.

Membro da Comissão de Agricultura, Eduardo Salles propôs marcar audiência, “o mais rápido possível” com o ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Filho, que conhece a região. A intenção do parlamentar é sensibilizá-lo a defender, junto a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), a diferenciação da tarifa de energia elétrica para agropecuaristas, consumidor residencial e mineradora.

Há três meses a Mineradora aumentou o valor do metro cúbico cobrado aos produtores de 17 para 38 centavos. A expectativa é que com o reconhecimento da ANEEL, dos múltiplos usos da água da adutora, os valores fiquem na faixa dos 10 centavos cobrados pelos perímetros irrigados da região.

Outro ponto defendido por Eduardo Salles foi audiência com o governador Rui Costa e os secretários estaduais, da Casa Civil, Bruno Dauster, e Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, Agricultura, Vítor Bonfim, e Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, para encontrar uma forma de seguir o abastecimento de água realizado pela adutora da Mineração Caraíba .

“Essas pessoas não podem viver essa instabilidade em relação à possibilidade de fechamento da mineradora ou se ela vai aumentar os valores de forma absurda. Ou até resolver não mais fornecer água aos consumidores “, reclamou o deputado.

A sessão para debater o assunto foi de autoria do deputado estadual Zó, que alertou o fato de a possibilidade de suspensão do fornecimento de água pela adutora da Caraíba Mineradora gerar desemprego. “A agropecuária é o motor da economia do Vale do São Francisco”, disse.

O secretário estadual de Agricultura, Vítor Bonfim, colocou o órgão à disposição dos agricultores para ajudar na resolução do problema.

A sessão foi conduzida pelo presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia, deputado Roberto Carlos. A mesa foi composta por Oziel Oliveira, diretor da ADAB (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia), José Ailton, superintendente da CODEVASF, Damião Medrado, presidente da Câmara, o secretário Municipal de Agricultura, Jorge Cerqueira, Genivaldo Júnior, representante dos agricultores, Emerson José, presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Luís Vicente Berti, prefeito de Sobradinho, e Jacinto Nunes, representante da Caraíba Mineradora.

Os vereadores Anderson da Iluminação (Juazeiro) e Adão, Januário e Beto (Curaçá) também marcaram presença.

Comentários