Cotações
Ver todas

25 de janeiro de 2017

Projeto de piscicultura será polo de estruturação e geração de emprego na Chapada Diamantina

pisicult

Tendo em vista o desenvolvimento e geração de emprego para famílias de piscicultores em Boa Vista do Tupim e Itaetê, o deputado estadual, Eduardo Salles, o presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira, o atual prefeito de Boa Vista do Tupim, Helder Lopes Campos (Dinho), o ex- prefeito de Boa Vista do Tupim, Hiran Campos Nascimento, técnicos da Bahia Pesca, vereadores e lideranças políticas, se reuniram nesta última terça-feira para discutir a implantação da piscicultura em Boa Vista do Tupim.  De acordo com a Bahia Pesca, o recurso para implantação do polo de piscicultura deve ser liberado nos próximos meses.

O cadastramento já foi realizado nos municípios de Boa Vista do Tupim e Itaetê, mas continua submetido à analise pela Desenbahia (Agência de Fomento do Estado da Bahia). O objetivo deste projeto, segundo a Bahia Pesca, visa desenvolver e fortalecer a cadeia produtiva da aquicultura continental, pela implantação de Sistema de Condomínio para criação de peixes em tanque-rede, utilizando as águas da Barragem Bandeira de Melo. Esta ação irá beneficiar 100 famílias, inicialmente.

O deputado lembrou que sua defesa pela implantação do projeto teve início durante a sua gestão como secretário estadual de Agricultura, quando realizou a instalação de tanques-rede e doação de ração e alevinos .  “Desde secretário de Agricultura, a gente idealizava o projeto pra lá (Chapada Diamantina). Já como deputado, fizemos um projeto piloto em Itaetê, com o ex-prefeito Bolota, e agora vamos dar seguimento com o atual prefeito, Valdes Brito. Fui uma das pessoas que lutou muito para que esse sonho fosse realizado em Itaetê e em Boa Vista do Tupim”, lembrou o parlamentar.

Conforme o presidente da Bahia Pesca, o investimento inicial será de R$ 20 mil reais para cada unidade produtiva, ou seja, para cada família de piscicultores. Estas famílias, ainda segundo Oliveira, receberão seis tanques-rede, que vão gerar  um rendimento mensal de aproximadamente R$ 1.800,00 reais. Nesse momento, serão 100 famílias cadastradas, mas, conforme Eduardo Salles, esse número poderá aumentar futuramente. “Temos a certeza de que esse projeto vai dar certo nesse primeiro momento, com estas 100 famílias. Futuramente esse número poderá dobrar, triplicar e até fazermos uma cooperativa”, afirmou.

O financiamento está sendo disponibilizado pela Desenbahia, em parceria com a assistência técnica da Bahia Pesca. Conforme o órgão, em contrapartida, para que esse projeto seja realizado, a prefeitura vai dispor da compra de uma área às margens da Barragem para construção do galpão, onde será localizada a sede, em benefício da Aquicultura. O empréstimo para o investimento deverá ser pago em até seis anos, com carência de seis meses.

Além disso, Eduardo Salles antecipa que as 100 famílias serão capacitadas. “Elas (famílias) vão ter toda assistência técnica. A Estação Experimental de Boa Vista do Tupim terá alevinos fortalecidos e de alta qualidade”, explicou. Durante o ano, ainda conforme a Bahia Pesca, a pretensão é que existam três ciclos de produção de tilápia.

A intenção do parlamentar é que este trabalho possa beneficiar às famílias na produção de objetos em couro de tilápia, além de filetamento do peixe. “Temos uma grande barragem Bandeira de Melo, que precisamos operacionalizar. Fazê-la usar das suas potencialidades.  A piscicultura é um grande caminho e a agricultura irrigada é um outro caminho para geração de emprego. Parabenizo o presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira, toda equipe da Bahia Pesca, o presidente da Desenbahia, Otto Alencar filho – que faz parte importante nesse projeto -, o atual prefeito e ex- prefeito de Itaetê, Valdes Brito e Bolota, o ex-prefeito de Boa Vista do Tupim, Hiran Campos e nosso grupo político formado por Soane, presidente do Partido Progressista, o advogado e membro do PP, Henrique Coimbra, os vereadores, Cal e Lê, o assessor, Robson Nascimento, e todo nosso grupo político de Boa Vista do Tupim e Itaetê”, concluiu Salles.

Comentários