Cotações
Ver todas

05 de agosto de 2016

Projeto de piscicultura em Itaetê será um polo de desenvolvimento e geração de emprego, afirma Eduardo Salles

Eduardo Psicultura Itaete

Com diversificação no setor produtivo e mais geração de emprego e renda, o projeto para implantação da piscicultura na barragem Bandeira de Melo, em Itaetê, segue em ritmo acelerado. Na última quarta-feira (3), uma visita técnica com a participação do diretor-presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira, o assessor da presidência ex-superintendente do Ministério da Pesca, Marcos Rocha, diretor-técnico, Jorge Figueiredo, e o ex-prefeito de Itaetê, Bolota Dasmaceno, resultou no cadastro de piscicultores da Associação de Pescadores do municipio.

A ação faz parte do projeto de piscicultua que será implantado em Itaetê, beneficiando também Boa Vista do Tupim, e conta com investimento de R$ 2 millhões, fruto da parceria entre Bahia Pesca e Desenbahia (Agência de Fomento do Estado da Bahia ) e deve beneficiar cerca de 100 famílias da agricultura familiar.

A solicitação de implantação do Projeto Hídrico – Barragem Bandeira de Melo foi feita pelo deputado estadual Eduardo Salles, em junho de 2015, à Bahia Pesca. Para o parlamentar, os avanços que a implantação da piscicultura podem promover à população são inúmeros, além da diversificação das ativades que irão gerar renda no município.

“A barragem Bandeira de Melo é uma preciosidade para a região e, infelizmente, ainda é subutilizada. Com a implantação deste projeto, temos a oportunidade de mudar esta realidade, com um dos bens mais caros ao homem do campo: o trabalho. A utilização da barragem pode transformar Itaetê e Boa Vista do Tupim em municípios com enorme capacidade produtiva de tilápia”, ressalta.

O deputado lembrou que sua defesa pela implantação do projeto começou durante a sua gestão como secretário estadual de Agricultura, quando realizou a instalação de tanques-rede e doação de ração e alevinos. Ele também enxerga a possibilidade de agroindustrializar toda a cadeia produtiva desse pescado.

“A intenção é utilizar todos os recuros disponíveis nesta produção, como por exemplo, a fabrição de bolsa, artesanatos e outros produtos que podem ser obtidos com a utilização do couro da tilápia”, explicou o parlamentar.

O cadastro realizado durante a visita incluiu os trabalhadores no CadCidadão, sistema que permite acesso aos programas sociais dos governos estadual e federal, além disso, também obtiveram a DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf), emitida pela Bahia Pesca. Esta declaração é utilizada para comprovar que o agricultor se enquadra como pequeno produtor a viabiliza o seu acesso à políticas públicas.

DOAÇÃO DE ALEVINOS

O presidente Dernival Oliveira aproveitou a visita ao município e entregou 50 mil alevinos para a Associação de Pescadores de Itaetê. A doação vai beneficiar pescadores artesanais da região que receberão assistência técnica e capacitação para melhorar a qualidade do trabalho desenvolvido.

Para Eduardo Salles, a ação vai colaborar com o aumento da produção de pescado em Itaetê. “Esses alevinos vão fazer com que os pescadores atuem de forma cada vez mais independente nos seus processos produtivos”, comemorou o parlamentar.

Comentários