Cotações
Ver todas

08 de junho de 2015

Projeto de Eduardo Salles combate proliferação do Aedes aegypti de forma natural

Em visita à Bahia Farm Show, em Luís Eduardo Magalhães, na semana passada, o deputado estadual Eduardo Salles conversou com os proprietários da Paso Ita Gramíneas e Leguminosas, Carlos e Tafarel Teixeira, pai e filho, respectivamente, para firmar parceria entre a empresa e 14 municípios baianos onde o parlamentar obteve mais de 1.500 votos. A ideia é implantar um projeto de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

A fórmula para evitar a proliferação do Aedes aegypti é simples, mostrou Tafarel Teixeira. Quatorze municípios receberão uma quantidade de sementes de Crotalária juncea, leguminosa de rápido crescimento, idêntica ao número de moradores.

“A Crotalária juncea tem uma flor amarela que atrai a libélula, inimiga natural do Aedes aegypti. A libélula, assim como o mosquito transmissor da dengue, põe seus ovos em água limpa”, explicou Tafarel.

“As larvas da libélula comem as larvas do Aedes aegypti e a libélula, em sua fase adulta, se alimenta também do Aedes aegypti. Desta forma, o combate à proliferação do mosquito é feito de forma natural”, acrescentou Carlos Teixeira.

A intenção de Eduardo Salles é apresentar o projeto ao secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, para expandir a ideia aos outros municípios baianos.

“Além da dengue, o Aedes aegypti transmite também a Chikungunya e a Zika, que têm causado sérios problemas à população. Acho que esse modelo de combate natural pode diminuir muito a infestação do mosquito nos municípios baianos. E a Crotalária juncea pode ser plantada em todas as regiões do Estado”, disse Eduardo Salles.

O parlamentar e os empresários vão articular com as secretarias de Agricultura dos 14 municípios para a assessoria da Paso Ita ajudar na propagação das plantas.

Comentários