Cotações
Ver todas

14 de junho de 2016

Valor Bruto da Produção agropecuária brasileira cai 3,3%, afirma Ministério da Agricultura

agricultural machinery spraying the bulb fields with pesticides

agricultural machinery spraying the bulb fields with pesticides

A SPA (Secretaria de Política Agrícola) do Ministério da Agricultura divulgou nesta segunda-feira (13) a estimativa do VBP (Valor Bruto da Produção) deste ano, estimada em R$ 504,4 bilhões, número 3,3% menor ao de 2015.

O VBP corresponde ao faturamento dos principais produtos agropecuários, como grãos, carnes, café e cacau. A soja foi o produto que apresentou alta em relação a 2015, com elevação de 0,6%. Os outros destaques ficam com a carne bovina (R$ 75,1 bilhões), a cana de açúcar (R$ 51,5 bilhões), a carne de frango (R$ 50,4 bilhões), o milho (R$ 42,8 bilhões) e o leite (R$ 25,6 bilhões).

As lavouras correspondem a R$ 327,5 bilhões do VBP total e a pecuária, RS$ 176,9 bilhões. Segundo a Coordenação Geral de Estudos e Análises da SPA, o principal motivo da redução do VBP está na queda da produção e da produtividade de culturas relevantes, como arroz, feijão, milho e soja.

Entre os produtos que apresentaram faturamento mais baixo este ano, estão o arroz (-14,1%), fumo (-26,8%), laranja (-31,4%), mandioca (-14,8%), tomate (-49,1%) e uva (-17,8%).

Por outro lado, vários produtos tiveram alta no VBP. É o caso da banana (25,7%), batata-inglesa (17,9%), cacau (14,2 %), café (14,1%), trigo (26,1%) e maçã (11,5%), que tiveram aumento de preço em relação ao ano passado.

O maior valor bruto da produção agropecuária é da região Sul (R$ 147,8 bilhões), seguida do Centro-Oeste (R$ 139,4 bilhões), Sudeste (R$ 134,7 bilhões), Nordeste (R$ 44,9 bilhões) e Norte (R$ 29,5 bilhões).

Entre os estados, as maiores reduções no VBP são observadas no Maranhão, Piauí, Bahia e Tocantins, principalmente por causa da seca que prejudicou lavouras de milho e soja.

Comentários