Cotações
Ver todas

19 de julho de 2016

Programa de Incentivo à Cultura do Algodão é prorrogado até 2017

20141010_algodo

Um dos instrumentos de política agrícola do Governo do Estado, o Proalba (Programa de Incentivo à Cultura do Algodão), foi prorrogado para 31 de dezembro de 2017. Através do Proalba, é concedido um incentivo de até 50% do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) sobre a comercialização do algodão no mercado interno, desde que o produtor atenda aos requisitos tecnológicos, fitossanitários e de qualidade estabelecidos pelo programa.

Dos 50% de incentivo do ICMS, 10% são destinados ao Fundeagro (Fundo para o Desenvolvimento do Agronegócio do Algodão), que promove a realização de pesquisas e difusão tecnológicas, ações de defesa fitossanitária e de marketing, com vistas à promoção da fibra baiana nos mercados dentro e fora do Brasil.

“O Proalba tem sido um dos principais fatores para o aumento da competitividade do algodão da Bahia, promovendo considerável desenvolvimento econômico e social do estado. Os projetos desenvolvidos com recursos do programa têm trazido melhorias em diversas áreas do agronegócio, dentre elas, a promoção do algodão nos mercados nacional e internacional, ações de marketing, qualificação de mão de obra, logística, sustentabilidade e responsabilidade social”, disse o secretário estadual de Agricultura, Vitor Bonfim.

Comentários