Cotações
Ver todas

17 de maio de 2016

Passagem da Tocha Olímpica vai movimentar 27 cidades da Bahia

13178569_10154186799104111_5480903705994644196_n

A partir desta quinta-feira (19) o revezamento da Tocha Olímpica vai começar a percorrer as 27 cidades baianas programadas até o próximo sábado (27). O ponto de partida vai ser a cidade de Teixeira de Freitas, no Extremo Sul do estado, e o percurso será finalizado em Paulo Afonso, no Vale do São Francisco.

Com o mundo virado para a celebração das Olimpíadas no Brasil, as 327 cidades escolhidas para receberem a Tocha antes de chegar na cidade-sede, o Rio de Janeiro, terão seu momento especial de mostrar toda a preparação para receber cerimônias especiais para o momento.

É o caso de Vitória da Conquista, que selecionou 71 pessoas que vão representar a capital do sudoeste baiano na tarde da sexta-feira (20), após a tocha passar por Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Eunápolis e Itapetinga. O revezamento vai começar na avenida Juracy Magalhães, passando pelas avenidas Bartolomeu de Gusmão, Luís Eduardo Magalhães, Olívia Flores, Siqueira Campos, Régis Pacheco e Brumado. A passagem irá terminar em frente ao Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura e que também será palco de celebrações culturais a partir das 16h com destaque para o festival de artes marciais.

O símbolo olímpico também vai marcar alguns municípios escolhidos como ‘Cidades Celebração’, que ficarão com a tocha por mais tempo e irão aproveitar a visibilidade proporcionada pela chama olímpica. Em cada um desses locais, haverá um grande evento, que inclui show musical nacional e outras atrações.

Ilhéus é uma das cidades que receberá a Tocha por mais tempo. Ela está prevista para chegar na cidade a partir das 17h de sábado (21) e vai percorrer 5.800 metros dentro da região, passando por 29 pessoas que vão participar do revezamento até às 20h do mesmo dia.

E para marcar a passagem da Tocha na cidade, a Secretaria de Turismo e Esportes de Ilhéus está preparando a ‘Virada Esportiva” que está programada para começar às 16h do dia 21 e só terminar às 7h do dia seguinte, com atividades culturais, circenses, competições, apresentações de blocos afro, aulas de Zumba e shows com bandas locais, todos gratuitos.

“Vai ser um marco para nossa cidade e estado. Ilhéus tem se preparado muito para receber a Tocha e o grande legado ficará para os moradores. Arquitetamos toda a mobilidade urbana para receber o símbolo da Olimpíada, as quadras foram cobertas, uma licitação para construirmos uma pista de skate, que era muito solicitada pelos jovens da cidade, também já foi feita. Nós temos moradores que já têm conhecimento a nível nacional pelo esporte e sabemos que vai demorar muito para um evento com esse porte voltar ao Brasil e mostrar as cidades do país para o mundo. Por isso, estamos preparando para mostrar Ilhéus ao mundo”, comemorou o secretário de Turismo e Esportes de Ilhéus, Josenaldo Cerqueira. Só na manhã do dia seguinte ela sairá da cidade com destino a Itacaré, também no Sul da Bahia.

Quem também está se preparando para receber a Tocha é Feira de Santana. No dia 25, a partir das 9h, o símbolo das Olimpíadas passará na cidade considerada a segunda maior da Bahia que está preparando uma recepção para as quase duas horas programadas de revezamento. Começará na avenida Presidente Dutra, no estacionamento da Igreja Capuchinhos, passando pela João Durval Carneiro e nas ruas principais até chegar na prefeitura da cidade.

A Tocha também vai passar pelas cidades de Eunápolis, Itapetinga, Itambé, Floresta Azul, Ibicaraí, Itabuna, Itacaré, Camamu, Ituberá, Cairu, Valença, Lençóis, Salvador, Riachão do Jacuípe, Capim Grosso, Senhor do Bonfim, Jaguarari, Juazeiro e Sobradinho.

Para o coordenador de Comunicação das Olimpíadas 2016 na Bahia, Ipojucã Cabral, ter a Tocha Olímpica por mais de uma semana no estado é uma forma de divulgar e propagar as cidades que estão escalada de forma positiva. “É importante ressaltar que a Tocha significa paz e solidariedade entre os homens. Ter o símbolo das Olimpíadas em nosso estado é uma forma de levar a hospitalidade, mostrar as belezas naturais e a riqueza da nossa Bahia para o Brasil e o mundo”, disse.

Comentários