Cotações
Ver todas

25 de agosto de 2016

Movimento no Terminal Pesqueiro de Ilhéus aumenta 30% no 1º semestre

Terminal-Pesqueiro-de-Ilhéus-1

A SEAGRI (Secretaria de Agricultura) registrou um aumento de 30% na demanda dos pescadores por serviços no Terminal Pesqueiro Público de Ilhéus (TPPI) no primeiro semestre deste ano, em comparação com mesmo período de 2015. Entre os meses de janeiro a junho de 2016, o equipamento foi utilizado por mais de 80 embarcações, o que representa um aumento de cerca de 25% , quando comparado com os mesmos meses do ano passado. O volume de pescado desembarcado alcançou cerca de 145 mil quilos, quantidade 30% maior que o primeiro semestre do ano passado.

A instalação do terminal pesqueiro, construído pela Bahia Pesca, foi viabilizada pelo deputado estadual Eduardo Salles quando ainda era secretário estadual de Agricultura. “Participei do planejamento, execução e inauguração do terminal pesqueiro em Ilhéus, pois entendia a necessidade desse tipo de investimento na região e esses dados só reforçam o potencial da atividade”, declarou Eduardo Salles.

A Bahia possui o maior litoral do Brasil, com 1.200 quilômetros de costa e 60 bilhões de metros cúbicos de águas continentais aptas ao uso para produção de pescado. “Diante da vocação e potencial para expandir cada vez mais a atividade, o governo do Estado vem empreendendo e intensificando ações para estruturar a cadeia pesqueira e tornar a Bahia autossuficiente na produção de pescado”, declarou o secretário da Agricultura, Vitor Bonfim.

O presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira Júnior, explica que “este aumento na procura pelos serviços reflete a importância do terminal para a pesca na região sul do estado. Ao desembarcar os pescados aqui, os pescadores reduzem seus custos ao comprar óleo diesel subsidiado, gelo mais barato, além de poderem agregar valor aos produtos utilizando nosso espaço de beneficiamento de pescado”. Os profissionais da pesca encontram ainda no terminal um píer de atracação e área para venda dos produtos.

Uma parceria entre Bahia Pesca e o Ministério da Agricultura permite aos pescadores abastecerem suas embarcações dentro do TPPI com óleo diesel subsidiado, com desconto de 17%. “Neste primeiro semestre a venda do combustível cresceu 30% em comparação ao mesmo período do ano passado, atingindo a marca de 170 mil litros de óleo comercializados. Isto significa mais economia para o pescador e, consequentemente, um aumento em sua renda”, complementa o gestor.

Além destes serviços fixos, o terminal pesqueiro ainda recebe programações voltadas a melhorias na qualidade do trabalho e na produtividade dos pescadores, como a doação de embarcações e equipamentos de proteção individual, cadastro em programas sociais e de crédito dos governos estadual e federal e emissão de DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf, indispensável para acesso à políticas públicas como as de habitação rural, por exemplo).

Comentários