Cotações
Ver todas

04 de janeiro de 2016

Banco do Nordeste vai disponibilizar R$ 3,5 bi para a Bahia

Brasil-Agrícola

O Banco do Nordeste vai manter o orçamento de R$ 3,5 bilhões do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) para crédito na Bahia em 2016. O volume de recursos é igual ao disponibilizado pela instituição em 2015 –  mesmo tendo o banco registrado, de janeiro a novembro, uma queda de 30% nas operações em relação ao mesmo período do ano passado.

A informação foi confirmada, com exclusividade ao A TARDE, pelo superintendente do BNB na Bahia, Jorge Bagdeve, que acredita que o volume total de financiamentos concedidos pelo FNE em 2015 deva alcançar, no máximo, entre R$ 2,5 bilhões a R$ 3 bilhões.

Até o final do mês passado, o Banco do Nordeste aplicou R$ 2,1 bilhões na Bahia, provenientes do fundo. Outros R$ 2 bilhões, originário de outras fontes, foram destinados a operações de câmbio e de crédito comercial.

Sustentabilidade

“Mesmo alcançando menos que o previsto, tivemos no banco um volume de financiamentos maior que em outras instituições que atuam em outros estados, comprovando que nossa economia vem crescendo historicamente mais que o Brasil, o que nos dá mais sustentabilidade, mais resistência para melhor superar a crise econômica”, afirmou Bagdeve. “Afinal, o sertanejo é, antes de tudo, um forte”, completa, referindo-se à famosa frase do escritor Euclides da Cunha.

Bagdeve acredita que o ano de 2016 será “de reflexões, num compasso de espera para a tomada de decisões”, mas que, ainda assim, alguns setores econômicos, sobretudo no Nordeste, deverão superar as adversidades e encontrar ambiente para o crescimento.

“Os ramos do agronegócio, de suprimento do agronegócio, de logística e de serviços, sobretudo na área de saúde e educação, devem puxar a economia no ano que vem, como vem ocorrendo agora no final do ano”, prevê o executivo.

Mais do que disponibilizar recursos, o BNB deve ampliar as ações de assessoria ao empresário  da região Nordeste. “O que se pode fazer como banco público federal neste momento é oferecer o recurso e também estar presente, ainda mais próximo do empresário para dar apoio, encorajando-o a superar o medo em investimentos viáveis, já que genericamente está todo mundo com receio de investir”, disse.

Shopping

No final do ano, o Banco do Nordeste inaugurou, em Salvador, a 62ª  agência do banco no estado, no Shopping Cajazeiras. “A ideia é financiar o capital de giro para quem já está instalado e financiar também o investimento de lojistas que queiram vir para o shopping, além de orientar empreendedores em geral do bairro”, explicou Bagdeve, ressaltando o papel da instituição, muito conhecida no agronegócio, como também fomentadora das economias urbanas.

 Fonte: Jornal A Tarde

 

Comentários