Cotações
Ver todas

Notícias

16 de outubro de 2017, 13:01

Secretário de Segurança Pública garante ações enérgicas no combate a roubo em propriedades rurais da Bahia

SEGURANCA FAZENDAS

Após reunião realizada no final do mês de setembro, o deputado estadual e presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa da Bahia, Eduardo Salles, voltou a se reunir com o vice-governador e secretário de Planejamento, João Leão, o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, e representantes dos produtores, nesta segunda-feira (16), para discutir a ação de criminosos em propriedades rurais no estado.  Mais uma vez, o roubo de gado e insumos agrícolas foram os principais assuntos abordados.

Este novo encontro ocorre cerca de quinze dias após a Comissão de Agricultura ter se reunido com todos os envolvidos em busca de ações junto à Secretaria de Segurança Pública. Naquela ocasião, o secretário garantiu que voltariam a conversar sobre o assunto  para explicar quais medidas seriam adotadas.

“Hoje nos reunimos novamente com o nosso vice-governador, Maurício Barbosa e representantes dos produtores para saber quais são os próximos passos e também agradecer o empenho do governo do estado em buscar soluções para este problema que tem apavorado os produtores baianos”, sinaliza Eduardo Salles.

O chefe da Segurança Pública explicou que após a primeira reunião foram traçadas estratégias e definidas ações integradas que serão implementadas. Ele revelou que há maior intensidade desse tipo de crime nas regiões leste, sul e extremo sul do estado. “Fizemos um trabalho de coleta de informações para que possamos ter um desenho de como estão distribuídos os furtos no estado. A partir daí, iremos definir estratégias de operações policiais”, explicou Maurício Barbosa.

Maurício também afirmou que é essencial o registro dos boletins de ocorrência por parte dos produtores sempre que houver algum crime,  com o intuito de melhorar a comunicação com a polícia. Ainda de acordo com o secretário, em julho deste ano foram registradas 56 ocorrências e janeiro, mês com maior concentração desse tipo de crime, 92 casos foram registrados.  Também foi pontuado que nos dias 10 e 11 de outubro já foram realizadas operações integradas com a ADAB (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia) e já há inquéritos instaurados.

Segundo o pecuarista Carlos Kruschewsky, da região de Feira de Santana, após a  primeira reunião do grupo, os produtores afirmam que já houve mudanças. “Aproveitei para agradecer ao secretário, pois já foram realizadas algumas operações da polícia na região e pudemos constatar o impacto desse trabalho”, ressalta.

Maurício Barbosa ponderou que o estreitamento da relação entre os produtores e as polícias é importante para o trabalho de inteligência. “As coisas estão bastante adiantadas e os produtores podem ter certeza que iremos avançar nesta ação. Já há uma determinação governamental para que tenhamos uma ação e com resultados. E isso será feito. Tenho certeza que nos próximos meses, os produtores já podem perceber os efeitos deste trabalho”, garantiu o secretário.

Os produtores sugeriram que seja avaliada a possibilidade de parceria público-privada entre a Secretaria de Segurança Pública e os produtores, a exemplo da que foi realizada nas regiões oeste e extremo sul. Maurício ponderou que a sugestão poderá ser analisada em um segundo momento. De imediato, ele afirmou que será necessário a ampliação das horas extras dos policiais.

Durante a reunião, os produtores relataram que os produtos roubados, como selas e adubos, estão sendo comercializados nas redes sociais.

O vice-presidente da FAEB (Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia), Humberto Miranda, citou que durante reunião da Federação com pecuaristas do extremo sul baiano, na semana passada, ouviu relatos e queixas dos produtores que o número de roubos está aumentando. “De fato, este cenário havia sido modificado após  uma ação mais intensa da polícia, mas agora voltamos a ter casos desse tipo de crime”, argumenta Humberto Miranda.

O secretário ainda afirmou que uma união de esforços está sendo feita  e que o delegado Élvio Brandão, diretor do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), irá conduzir as operações de combate e realizar avaliações permanentes do trabalho  a ser desenvolvido.  Também foi pautado pelo secretário a necessidade de maior sintonia com o Poder Judiciário e Ministério Público para que as ações possam avançar.

11 de outubro de 2017, 17:07

Propostas para geração de emprego e renda em barragens da Bahia são discutidas na SEMA

BARRAGEM

 

O deputado estadual Eduardo Salles participou, nesta quarta-feira (11), de audiência com o secretário estadual de Meio Ambiente, Geraldo Reis, para discutir ações que ofereçam condições de emprego e renda por meio de atividades desenvolvidas nas dezoitos barragens espalhadas pelo estado. Também participaram a Diretora Geral do Inema, Márcia Telles, o presidente da Bahia Pesca, Dernival Junior, o diretor-presidente da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia, Marcus Bulhões, além de representantes da Embasa e da SIHS (Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento).

A proposta é levar o projeto de piscicultura para beneficiar os pequenos produtores que atuam na Barragem Bandeira de Melo, contemplando os municípios de Itaetê e Boa Vista do Tupim; na Barragem do França, Piritiba; e a Barragem de Ponto Novo. Todas essas barragens já foram visitadas e avaliadas pela Bahia Pesca. “A nossa intenção é realizar, em seguida, avaliações na demais barragens para que sejam oferecidas condições de emprego e renda em todas elas”, disse Eduardo Salles.

Ficou definido que será criado um grupo de trabalho formado por técnicos de todos esses órgãos envolvidos para que o processo de licenciamento seja acelerado e, consequentemente, colocar em prática os projetos de piscicultura.

“Trabalhar a favor do crescimento do setor pesqueiro é um compromisso que tenho desde o começo do meu mandato como deputado estadual. Aproveitei para agradecer o secretário Geraldo Reis pela sensibilidade em entender a importância dessa iniciativa”, ressaltou o parlamentar.

11 de outubro de 2017, 14:52

Pesca na Bahia é defendida por Eduardo Salles

SEMA

O deputado estadual Eduardo Salles participou, nesta quarta-feira (11), de reunião com o secretário estadual de Meio Ambiente, Geraldo Reis, a Diretora Geral do Inema, Márcia Telles, o presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira, além representantes do setor pesqueiro no estado e de órgãos públicos para estabelecer ações que conservem e mantenham a pesca na Bahia.

No mês passado, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente publicou a portaria nº 48/2017 que suspende as restrições relacionadas ao manuseio de 16 espécies de crustáceos, peixes e abelhas. Em edição do Diário Oficial do dia 15 de agosto, foi publicada a Portaria nº 37, que proibia a pesca e comercialização de espécies como o camarão-sete-barbas, o guaiamun e o caranguejo-uçá no litoral baiano.

Na reunião, pescadores relataram que que as espécies apontadas na lista de restrição da Secretaria têm grande volume e pontuaram que não foram consultados pelo órgão. O secretário aproveitou para destacar a importância da solicitação para suspensão da portaria que foi encaminhada por mim e pelos deputados federais Afonso Florence e Davidson Magalhães.

“Na época, encaminhei ofício à Bahia Pesca solicitando que técnicos do órgão realizem um levantamento para avaliar a verdadeira situação da população do camarão-sete-barbas, do guaiamun e do caranguejo-uçá no litoral baiano”, lembrou o parlamentar. Paralelo a isso, o deputado, na época, também encaminhou ofício ao presidente da Bahia Mineração, Cláudio Menezes, para que fosse disponibilizado o estudo realizado pelo órgão, juntamente com a (UESC) Universidade Estadual de Santa Cruz, referente a produção de pescados do litoral sul da Bahia nos últimos anos.

O deputado Eduardo Salles destacou a importância da realização de estudos e dados que sustentem uma decisão como essa que proibiu a pesca e comercialização destas espécies que constituem uma das principais atividades do setor pesqueiro, principalmente no litoral sul. “Ponderei que há necessidade de irmos em busca de recursos, tanto na esfera estadual quanto na federal, para a elaboração do Censo da Pesca com a contribuição das comunidades pesqueiras. Não podemos deixar que os empregos de Maraú, Itacaré, Ilhéus, Una, Canavieiras e toda a região sejam comprometidos com essa decisão”, ressaltou.

09 de outubro de 2017, 15:29

Técnicos da SAEB visitam imóvel para implantação de Ponto Cidadão em Tapiramutá

SAC TAPIRAMUTA (1)

O prefeito de Tapiramutá, Ju, recebeu, na tarde desta segunda-feira (9), técnicos da Secretaria estadual de Administração (SAEB) para avaliar a estrutura do imóvel que foi indicado para instalação do Ponto Cidadão no município.  A visita foi realizada após audiência do deputado estadual Eduardo Salles com o secretário estadual de Administração, Edelvino Góes, no mês de agosto, e na qual solicitou a implantação da unidade no município. Na oportunidade, o prefeito Ju e o vereador Bal Maia participaram da reunião.

Agora, os técnicos da SAEB vão encaminhar os resultados da análise para avaliação do secretário Edelvino. No Ponto Cidadão serão emitidos Carteiras de Identidade, Carteiras de Habilitação, CPFs, Carteiras de Trabalho e antecedentes criminais. “O nosso trabalho para instalar um Ponto Cidadão no município representa um resgate da cidadania da população de Tapiramutá que não dispõe desses serviços e encontra dificuldades para ter acesso a algo básico, que é seu documento de identificação em mãos”, ressalta Eduardo Salles.

Atualmente, os moradores de Tapiramutá precisam se deslocar até Jacobina para fazer seus documentos. Já emissão da carteira de habilitação e outros serviços relacionados ao Detran são realizados em Mundo Novo.

“Tenho certeza que, em breve, iremos entregar esta conquista ao município. Vou continuar trabalhando, junto com o prefeito Ju, o ex-prefeito Luciano Nery, o deputado federal Mário Júnior e todo nosso grupo político em Tapiramutá para levar ações que beneficiem a população”, ressaltou o parlamentar.

 

05 de outubro de 2017, 17:23

Projeto de reforma do Centro de Abastecimento de Ipiaú será concluído na próxima semana, garante SDR

FOTO SDR

O deputado estadual Eduardo Salles participou de audiência na tarde desta quinta-feira (5) com a prefeita de Ipiaú, Maria das Graças, a secretária municipal de Infraestrutura, Carla Garcia e o chefe de gabinete da SDR (Secretaria de Desenvolvimento Rural), Jeandro Ribeiro, para buscar informações sobre o projeto do Centro de Abastecimento do município. O chefe de gabinete mostrou detalhes da planta do Centro de Abastecimento e sinalizou que, até semana que vem, o projeto estará concluído.

O parlamentar pontuou que o espaço será um dos mais modernos da Bahia. “Pelo que vimos na planta, o Centro de Abastecimento de Ipiaú será uns dos mais modernos do estado e irá e beneficiar toda a população que contará com um espaço mais adequado para a comercialização dos produtos.

O chefe de gabinete informou que existem alguns trâmites antes da liberação da ordem de serviço. “Com o projeto e o termo de referência prontos, será iniciada a preparação do instrumento de licitação. Após a etapa de liberação da licitação, que será realizada pelo governador, será publicada e permanece 30 dias em observação”, explicou Jeandro Ribeiro.

A prefeita considerou que a reforma irá preservar o emprego de mais de 500 famílias que dependem do Centro de Abastecimento. “A liberação da ordem de serviço é fundamental para o nosso município. O galpão de verduras está com a estrutura comprometida e outros locais também. Nós precisamos, de imediato, fazer essa reforma. São 534 famílias que trabalham e dependem desse Centro de Abastecimento”, reforçou Maria das Graças.

O deputado acrescenta que, juntamente com o grupo político de Ipiaú, vai buscar meios com o governador para a liberação da ordem de serviço. “Vamos buscar junto ao governador Rui Costa a liberação da licitação para que a obra seja efetivada o mais breve possível. A perspectiva é que a ordem de serviço seja liberada até o final do ano”, disse Eduardo Salles.

“A reforma do Centro de Abastecimento é um compromisso de todo o nosso grupo político em Ipiaú e, junto com a prefeita, o deputado federal Mário Júnior, tenho certeza que entregaremos este projeto que é sonho da população no município”, conclui o parlamentar.

05 de outubro de 2017, 13:47

Manutenção dos empregos e mais competitividade para as indústrias de dendê na Bahia

sde_dende

O cenário da produção e comercialização do óleo de dendê produzido na Bahia foi abordado em audiência articulada pelo deputado estadual Eduardo Salles, na última quarta-feira (4),  com o chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Luiz Gonzaga, e o diretor da empresa Opalma, Jarbas Araújo, que fica localizada em Taperoá.  Na reunião foram discutidos incentivos para as empresas produtoras de dendê no estado, entre elas a Opalma e a Oldesa, que fica em Nazaré, para que a geração de  empregos do setor não seja comprometida em todo o Baixo Sul.

Foi pontuado que as duas empresas estão perdendo competitividade para as indústrias do Pará que contam com mais incentivos para produção, além de benefícios fiscais. “Somente a Opalma e a Oldesa geram 400 empregos diretos e mais de 2 mil indiretos.  Esses empregos estão ameaçados em função das dificuldades que estas indústrias estão enfrentando para comercializar seu produto”, explica Eduardo Salles.

O parlamentar ainda ressalta que a audiência na SDE teve por finalidade alinhar ações para que os incentivos fiscais sejam concedidos às empresas instaladas na Bahia. “Já estive com os representantes das duas empresas em audiência com o secretário da SDE, Jaques Wagner, no mês de junho. Após esta reunião, houve um alinhamento na Secretaria da Fazenda e agora discutimos com  Luiz Gonzaga os incentivos que faltam  para que essas indústrias não fechem  e deixem milhares de desempregados na Bahia”, afirma Salles.

Jarbas Araújo aproveitou para esclarecer que o dendê baiano está perdendo espaço nas prateleiras para óleo do Pará. “Com o aumento da produção de óleo de palma pelas empresas paraenses e a busca de novos mercados, com isso, o produto paraense começou a ser vendido diretamente aos nossos distribuidores e com preços mais competitivos”, revela o diretor da Opalma.

“Não podemos permitir que a terra do acarajé, que depende do dendê, deixe espaço para a comercialização do óleo paraense em detrimento de um produto da nossa terra, que movimenta a economia do nosso estado”, conclui Eduardo Salles.

04 de outubro de 2017, 16:36

Eduardo Salles solicita reforço na segurança de Ipiaú e região

EDUARDO SALLES MAURÍCIO BARBOSA

O deputado estadual Eduardo Salles participou de audiência com o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, nesta quarta-feira (4), para discutir a violência em Ipiaú e região. Nos últimos quatro meses foram registrados 21 homicídios.

O parlamentar solicitou, a pedido da prefeita de Ipiaú, Maria das Graças, e do grupo político do município, ações mais efetivas no combate à violência e ao tráfico de drogas. Além de pontuar a necessidade de alinhar estratégias, junto com o Comando da Polícia de Ipiaú para garantir a segurança e tranquilidade aos moradores da região.

“Pude relatar as inúmeras reclamações que tenho recebido quanto à violência. No último sábado, quando estive no município, houve um assassinato, em um posto de gasolina, próximo à sede”, destacou o parlamentar.

O secretário garantiu que irá tratar com prioridade a segurança pública no município.

“Como representante político de Ipiaú, continuarei trabalhando com a prefeita Maria das Graças, o deputado federal Mário Júnior e todo o nosso grupo por ações que beneficiem a população”, disse Eduardo Salles.

04 de outubro de 2017, 14:57

Permanência das Polícias Civil e Militar no sudoeste baiano é solicitada à Secretaria de Segurança Pública

ssp 3

As ocupações de grupos armados em propriedades rurais de Itapetinga e municípios da região sudoeste foi o tema da audiência que o deputado estadual e presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa da Bahia, Eduardo Salles, teve com o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, o prefeito de Itapetinga, Rodrigo Hagge, deputados estaduais e representantes do setor agropecuário nesta quarta-feira (4).

Os produtores aproveitaram para agradecer a presteza e rapidez com que o governador Rui Costa e o secretário conduziram as operações que foram fundamentais para conter as ações de homens fortemente armados na região.

“Solicitamos ao secretário Maurício Barbosa a permanência das Polícias Civil e Militar para que a segurança e a ordem sejam mantidas na região. Pontuamos que as ações do estado em toda a região são fundamentais para que outros municípios não sejam atingidos pela ação de bandidos que se dizem índios”, explicou o parlamentar.

Eduardo Salles também destacou o trabalho do Coronel Lira, da Polícia Militar, e do Dr. Roberto Júnior, da Polícia Civil, pelo apoio e agilidade que foram fundamentais no resultado da operação.

O secretário Maurício Barbosa explicou que, inicialmente, o Ministério Público Federal precisa delimitar o papel de cada instituição para que o estado tenha condição de atuar na região de forma legítima e segura. Maurício afirmou que tão logo seja concedida a reintegração de posse, as operações necessárias serão executadas imediatamente. “As demarcações indígenas têm provocado instabilidade jurídica muito grande, mas irei agir sempre que a ordem pública for atentada. Me comprometo, também, a manter os policiais para assegurar ordem pública e expandir a ação para os municípios da região que estejam vulneráveis a ocupações”, disse o secretário.

Estiveram presentes o vice-presidente e o assessor jurídico da FAEB (Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia), Humberto Miranda e Carlos Bahia, respectivamente, o diretor do sindicato Rural e liderança política da região, Adriano Alcântara, além de representantes que tiveram suas fazendas ocupadas. Os deputados estaduais Luiz Augusto, Rosemberg Pinto e Pedro Tavares, também participaram da nossa reunião.

OCUPAÇÃO

Nessa semana, parte das fazendas que foram invadidas por grupos armados na região sudoeste foram desocupadas após operação autorizada pelo governo do estado. Os produtores relataram na audiência com o secretário estadual de Segurança Pública, que apenas a Fazenda Esmeralda, localizada em Itapetinga, continua ocupada e que os índios se deslocaram para outras seis fazendas na região de Itajú. Eles esclareceram que nessa região 54 mil hectares já foram demarcados como aldeia indígena.

O presidente do Sindicato Rural de Itapetinga, Eder Rezende, citou que durante reunião realizada na terça-feira (3), em Brasília, o general Franklimberg de Freitas, presidente interino da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), explicou e entregou um documento que garante a inexistência de reivindicação territorial em Itajú, nem procedimentos administrativos referentes a regularização fundiária de competência da Fundação.

Página 5 de 86« Primeira...34567...102030...Última »