Cotações
Ver todas

02 de junho de 2017

Ministério da Agricultura publica portaria que autoriza criação de GT para discutir revitalização da CEPLAC

IMG_6330 (1)

Foi publicada na edição desta sexta-feira (2), do Diário Oficial da União, a portaria do Ministério da Agricultura que autoriza a formação de GT (Grupo de Trabalho) para discutir o processo de reestruturação da Ceplac (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira).  A previsão é que o relatório final dos trabalhos seja apresentado no prazo de 90 dias, contados a partir da data de publicação da portaria.

A proposta de criação do grupo para estudar a situação da instituição foi apresentada durante reunião no dia 23 de maio, em Brasília, ao secretário-executivo Eumar Novacki, por uma comissão composta pelo deputado estadual e presidente da Comissão de Agricultura da ALBA (Assembleia Legislativa da Bahia), Eduardo Salles, juntamente com o vice-governador da Bahia, João Leão, o deputado federal Davidson Magalhães, o deputado estadual Gika Lopes, e uma comissão de funcionários da Ceplac.

“Este é o primeiro passo rumo à construção de uma nova Ceplac. Na audiência com Eumar Novacki, ressaltamos a importância desse grupo de trabalho para que sejam compreendidas as necessidades da instituição e quais soluções podem ser adotadas a curto, médio e longo prazo”, ressalta Eduardo Salles.

De acordo com a portaria, o GT será formado por seis membros: coordenador-geral de Desenvolvimento Institucional; representante da Coordenação-Geral de Desenvolvimento Institucional; representante da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária; representante da Secretaria de Mobilidade Social, do produtor rural e do Cooperativismo; representante da Secretaria de Política Agrícola; e representante do Departamento da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira.

O grupo ficará responsável por diagnosticar as condições de funcionamento da  Ceplac, em especial, quanto a recursos humanos;  bens patrimoniais; materiais e equipamentos disponíveis;  ações técnicas desempenhadas;  relacionamento com outras instituições, integrações e parcerias; possíveis sombreamentos de funções com outras instituições; e importância político-econômica regional.

Eduardo Salles afirmou que continuará o desenvolvimento das atividades. “Estamos muito confiantes no trabalho que será realizado por este grupo. Entretanto, iremos continuar acompanhando e cobrando para que os resultados se convertam em ações efetivas e que beneficiem à Ceplac, seus funcionários e toda a região”, garante o parlamentar.

Comentários