Cotações
Ver todas

23 de agosto de 2017

Eduardo Salles solicita retomada das atividades do perímetro irrigado de Ponto Novo

AUDIENCIA CASA CIVIL

Na luta pela defesa do Perímetro Irrigado de Ponto Novo e dos empregos gerados, o deputado estadual Eduardo Salles participou de audiência, nesta terça-feira (22), com o secretário da Casa Civil , Bruno Dauster, para solicitar a manutenção da irrigação para os pequenos e médios produtores. Na oportunidade, o parlamentar apresentou um projeto para que seja mantida irrigação suficiente para atender uma área plantada de 200 hectares e ressaltou a necessidade de garantir a sobrevivência do Perímetro.  Salles também irá apresentar o projeto ao governador Rui Costa em reunião na próxima quinta-feira (24).

“A nossa proposta é que seja mantida irrigação suficiente para atender 1/6 da área plantada por cada agricultor. As plantas estão morrendo e precisamos assegurar a sobrevivência do projeto, pois a situação é dramática e os produtores estão sem dinheiro para comprar comida”, explica Eduardo Salles.

De acordo com o parlamentar, foram realizadas análises e constatou-se que o Complexo da Barragem de Pindobaçu e Ponto Novo está acima do alerta 2, nível estabelecido para que a irrigação de cultivos seja interrompida. “O Perímetro possui cerca de 1.200 hectares de banana plantados que, a partir da nossa proposta, seriam mantidos 200 hectares “, pontua Salles.

A falta de água para irrigação  tem impactado a economia local, pois, segundo o deputado, cerca de três mil empregos, entre diretos e indiretos, já foram extintos, e empresas estão encerrando suas atividades. “A situação é de calamidade e precisa de uma ação urgente. Ressaltei para o secretário que precisamos manter o sustento das famílias dos produtores, que têm em seus cultivos a única forma de sobrevivência”, alerta o parlamentar.

Eduardo Salles ainda lembra que o fusegate (equipamento que permite aumento de 25% da capacidade de armazenamento de água),  um investimento de R$ 14 milhões, está em fase de construção na barragem de Ponto Novo e vai atender a demanda do perímetro irrigado.  Para ele, este é mais um motivo para não permitir que o projeto, considerado estruturante para toda a região, seja extinto sem que sejam adotadas ações alternativas.

O secretário Bruno Dauster esclareceu que, neste caso, não avalia somente o Complexo Pindobaçu e Ponto Novo, mas todo o sistema responsável pelo fornecimento de água para a região. “Estamos sensíveis a esta questão e vou avaliar a possibilidade, diante do que nos foi apresentado pelo deputado, juntamente com técnicos da área e conversar com o governador Rui Costa sobre esta proposta”, garantiu Bruno Dauster.

O deputado afirmou que continuará lutando pelos empregos e a sobrevivência do projeto. “Essa é uma luta que abracei há algum tempo e não medirei esforços para viabilizar ações em defesa do perímetro irrigado, pois conheço a realidade das milhares de famílias que dependem dele para sobreviver. Junto com o ex-prefeito Adelson Maia e  todo o nosso grupo político em Ponto Novo, vamos continuar trabalhando pela defesa do projeto”, conclui Salles.

 

Comentários