Cotações
Ver todas

20 de julho de 2016

Eduardo Salles solicita ações para minimizar agravamento da crise hídrica em Ilhéus

IMG-20160720-WA0014

A dificuldade no abastecimento de água em Ilhéus foi a pauta da audiência desta terça-feira (19) do deputado estadual Eduardo Salles com o secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), Cássio Peixoto, e o presidente da EMBASA, Rogério Cedraz. A reunião ocorreu após solicitação do prefeito em exercício, Cacá Colchões, e dos secretários municipais de Relações Institucionais, Fred Vésper, e de Educação, Paulo Moreira, em função do agravamento da oferta de água nos bairros e zona rural, inclusive escolas.

“A crise hídrica no município tem causado diversos transtornos à população. Fui solicitar informações e apoio para que esses problemas sejam minimizados”, esclareceu Eduardo Salles. “Eu e o prefeito Jabes Ribeiro estivemos diversas vezes nos últimos meses em reunião com o secretário, o presidente da Embasa e o governador Rui Costa para propor e buscar soluções ao problema. Destas audiências ficou acertada a obra emergencial da nova captação da barragem da Mata da Boa Esperança”, acrescenta o parlamentar.

Conforme o presidente da EMBASA, as obras já foram finalizadas, mas para a captação ser iniciada ainda falta a liberação de algumas questões ambientais. “Segundo o secretário e Rogério Cedraz, em breve o novo sistema entrará em funcionamento e aliviará o sofrimento de alguns bairros que estão fazendo rodízio e passando muitos dias sem água. Eu já solicitei uma audiência também com a presidente do INEMA (Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Márcia Telles, para tratar da celeridade deste processo”, revela o deputado.

O desabastecimento tem causado problemas não só na zona urbana. Nas escolas rurais, conforme o secretário municipal de Educação, a falta de água dificulta a realização de tarefas simples e tem causado até a suspensão de aulas em algumas unidades.

“Como sou representante político de Ilhéus, solicitei a Cássio Peixoto a liberação, por meio da CERB (Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia), de reservatórios de água para instalação nas escolas para, de forma emergencial, garantir a manutenção das unidades”, disse Eduardo Salles.

Comentários