Cotações
Ver todas

16 de fevereiro de 2017

Eduardo Salles comemora retomada de programa de venda de milho subsidiado

foto-do-milho

Nesta quarta-feira (15), o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, anunciou a destinação de até 200 mil toneladas de milho para agricultores e criadores do Nordeste. A distribuição será realizada por meio do Programa de Vendas Balcão da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), que oferta a venda de milho subsidiado e permitirá que  produtores e pequenas agroindústrias paguem entre R$ 30 a R$ 33 por saca, enquanto a compra no varejo varia entre R$ 60 e R$ 70.

A notícia foi comemorada pelo deputado estadual Eduardo Salles que, após assumir a presidência da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa da Bahia, na terça-feira (14), já havia conseguido aprovar, por unanimidade, a solicitação de audiência com o ministro para tratar da retomada do programa. O ofício já foi encaminhado ao Ministério. “Essa é uma grande vitória para o setor, pois sabemos que a Bahia enfrenta uma das piores secas dos últimos anos e essa medida representa a sobrevivência de muitos rebanhos do nosso estado que vêm sendo dizimados pela seca”, lembra o parlamentar.

O deputado também já havia proposto por reiteradas vezes que a Comissão de Agricultura, então presidida pelo deputado estadual Roberto Carlos,  encaminhasse ofício ao Ministério da Agricultura para tratar da questão. As propostas sempre foram aprovadas e os ofícios encaminhados.

“Além de levar a proposta para que a Assembleia Legislativa entendesse a importância dessa questão, também estive em audiência com o superintendente regional da CONAB, Bruno Guimarães,  pleiteando a retomada do programa”, disse Salles.

No período em que esteve à frente da Secretaria Estadual de Agricultura, Eduardo Salles conseguiu, junto ao governo federal, instalar 27 armazéns em diversas regiões do estado  para a venda de milho subsidiado ao preço de R$ 18,20 a saca, quando o produto era comercializado a  um preço em torno de R$ 80.

Neste período foram comercializados mais de 155 milhões de quilos de milho pela Conab, que equivale a mais de 2.500 sacas do produto. A utilização do programa foi sugerida pelo CONSEAGRI (Conselho Nacional de Agricultura), que era presidido pelo então secretário baiano, Eduardo Salles.

O parlamentar também participou de diversas audiências em Brasília para tratar sobre a necessidade de oferecer a compra de milho mais barato para os produtores.

“A Bahia possui o maior rebanho de caprinos e equídeos do Brasil, o segundo maior de ovinos e o terceiro de gado leiteiro. A nossa luta sempre foi pautada em oferecer o milho com um preço viável para garantir a sobrevivência dos rebanhos neste momento de dificuldades extrema para a pecuária baiana. A suinocultura e a avicultura estão muito prejudicadas também. Esperamos que essa medida traga alívio aos produtores”,  ressalta o parlamentar.

A expectativa do Ministério da Agricultura é que sejam atendidos mais de 40 mil produtores com a quantidade de 2 a 2,3 milhões de sacas disponibilizadas. Para comprar o milho pelo programa,  é necessário apenas fazer um registro no SICAN (Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais), no site da Conab. Depois, comparecer a uma unidade da Conab com cópia do RG e do CPF, comprovantes de endereço e da qualificação da atividade, além de escala de produção/consumo. Clique aqui  e faça seu registro.

Comentários