Cotações
Ver todas

02 de outubro de 2017

Eduardo Salles alerta para ação de criminosos em ocupações de fazendas no sudoeste baiano

Foto: reprodução Rede Bahia

Foto: Reprodução / Rede Bahia

Presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado estadual Eduardo Salles está preocupado com a situação que os produtores do sudoeste da Bahia, em especial na região de Itapetinga, têm enfrentado com a ação violenta de criminosos que se dizem índios e estão invadindo propriedades.

“Famílias e trabalhadores estão sendo expulsos de suas terras e são obrigados a abandonar suas fazendas. Em três dias, mais de dez propriedades já foram invadidas. Vários homens armados estão roubando e sequestrando quem encontram nas fazendas”, alertou o parlamentar.

Com o objetivo de resolver o impasse, o deputado conversou com o governador Rui Costa, no último sábado, durante a exposição agropecuária de Itabuna, e também com o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, e o subcomandante da Polícia Militar, Coronel Reis, e os alertou sobre o atentado que a agropecuária baiana está sofrendo com essa situação.

“O governador já me sinalizou que assim que as reintegrações de posse dessas propriedades forem expedidas, o estado fará todos os esforços necessários para que sejam cumpridas. Já o secretário e o coronel me garantiram a realização de rondas e blitzes para prevenir a ação desses criminosos. Agora, também precisamos contar com a sensibilidade dos juízes e do Ministério da Justiça (Polícia Federal), para que as decisões sejam rápidas e que a ordem pública e a normalidade da atividade agropecuária na região sejam restabelecidas, antes que um conflito aconteça”, disse Eduardo Salles.

O parlamentar aproveitou para ressaltar que é preciso identificar os criminosos e que respeita os verdadeiros índios. “Deixo claro que os verdadeiros índios têm o meu respeito. Entretanto, para os criminosos, o rigor e peso da Justiça. Precisamos agora nos unir para mobilizar os diversos setores, como a imprensa, judiciário e segurança pública para que ações imediatas sejam adotadas”.

“Por isso, reafirmo meu compromisso em batalhar, em várias instâncias dos governos federal e estadual, para que o estado de direito dos produtores seja preservado”, conclui.

Comentários