Cotações
Ver todas

05 de novembro de 2015

Deputado sugere à Comissão da FIOL pedir a ministro do TCU retratação à população baiana

12009730_10200834991353795_7595096501572701435_n

Membro da Comissão da FIOL (Ferrovia de Integração Oeste-Leste) e Porto Sul, Eduardo Salles sugeriu, na reunião desta quarta-feira (4), na Assembleia Legislativa da Bahia, que o colegiado envie oficio a Augusto Sherman, ministro do TCU (Tribunal de Contas da União), pedindo ao membro da corte uma retratação sobre suas declarações de redução da obra a apenas o trecho entre Ilhéus e Caetité.

Eduardo Salles acredita que uma declaração como essa em momento de crise econômica ajuda ainda mais a afastar possíveis investidores. “O ministro comete um equívoco enorme porque a viabilidade financeira da FIOL e do Porto Sul estarão garantidas à medida que tivermos um maior volume de produtos para transportar e abrangermos uma área maior, beneficiando mais municípios e diversos setores produtivos da economia baiana”, explica o parlamentar.

“A obra da ferrovia é de extrema importância para o desenvolvimento do nosso Estado e vai nos ajudar a exportar minério de ferro e produtos agropecuários. Sherman tomou uma atitude irresponsável e prejudicial à Bahia”, acrescenta Eduardo Salles.

O deputado estadual fez questão de parabenizar o governador Rui Costa, o chefe da Casa Civil, Bruno Dauster, e a presidente da Comissão da FIOL, Ivana Bastos, que foram à reunião em Brasília com o presidente do TCU, Aroldo Cedraz e outros ministros dizer que “a Bahia não abre mão da FIOL”.

“Felizmente, o resultado da reunião foi positivo e o governador recebeu dos ministros uma palavra de que foi tudo um grande mal-entendido e que a FIOL tem daquela corte o entendimento da sua importância em ser construída na sua totalidade”, disse Eduardo Salles.

Comentários