Cotações
Ver todas

20 de novembro de 2015

Deputado propõe medidas de controle da praga da bananeira

10455363_10200875645490123_6005426060414348891_n

Nesta sexta (20), o deputado Eduardo Salles participou de uma reunião com produtores e representantes da ADAB (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia) e EMBRAPA para discutir medidas no combate à sigatoka-negra, doença recentemente detectada na Bahia, que ataca as bananeiras. O problema já está em Cruz das Almas, Cachoeira, Maragogipe e Nazaré, além de suspeitas da presença do fungo em Rio Real e Itanhém.

A separação das áreas livres das contaminadas, como acontece em Minas Gerais, seria uma das soluções propostas. “Assim, a ADAB em breve poderá decretar que regiões como o semiárido baiano está livre da sigatoka-negra e evitar prejuízo na comercialização destas produções”, explica Eduardo Salles.

A EMBRAPA afirma existir variedades de banana da terra resistentes ao fungo na Nigéria. Na reunião, o deputado sugeriu que houvesse a importação imediata para que fossem multiplicadas e doadas a pequenos produtores da Bahia, para minimizar as perdas a médio prazo e evitar o desemprego em diversas regiões.

Eduardo Salles também solicitou a capacitação de técnicos da ADAB, Bahiater e empresas prestadoras de assistência técnica para detectar focos e ensinar a condução aos pequenos produtores para que possam conviver com a doença. “São Paulo, maior estado produtor brasileiro, tem a doença desde 2004 e convive com ela. Em vários países acontece o mesmo, como a Costa Rica, que mesmo com a incidência da sigatoka-negra ainda tem a banana como uma das suas maiores pautas de exportação”, afirmou.

Comentários