Cotações
Ver todas

04 de maio de 2015

Construção do Hospital do Câncer do Oeste é tema de debate na Secretaria de Saúde

rotary barreiras

 

Oferecer serviço de tratamento contra o câncer para quase 1,2 milhão de pessoas que residem nos municípios do oeste da Bahia foi a pauta da reunião desta segunda-feira (4) agendada pelo deputado Eduardo Salles entre as representantes do Rotary de Barreiras e o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. A presidente da entidade, Marizete Zuttion, a vice-presidente, Neiva Jaskulski, e a diretora administrativa, Carla Zuttion, participaram da audiência.

“Sempre fui um dos representantes e defensores das causas do Oeste por conhecer de perto muitas de suas dificuldades. Morei na região devido a um momento profissional”, justificou Eduardo. “Convidei, inclusive, o deputado Antônio Henrique Júnior, mas ele não pôde vir por ter compromissos agendados anteriormente”, acrescentou o parlamentar.

As representantes do Rotary de Barreiras entregaram ao secretário um documento com mais de 14 mil assinaturas colhidas nos municípios da região pedindo a ajuda do governo estadual para implantar o serviço de oncologia e beneficiar o oeste da Bahia.

“Não há hospital especializado na região. E as pessoas precisam se deslocar para cidades como Feira de Santana, Vitória da Conquista ou Salvador. Os pacientes mais pobres não têm como pagar muitas vezes esse custo”, explicou Marizete.

Na conversa, o secretário explicou que não há recursos agora em 2015 para a execução da obra, mas surgiu a possibilidade de o Rotary, ao lado de outras entidades da sociedade civil organizada, captarem os valores necessários à construção da unidade de oncologia. A SESAB (Secretaria Estadual de Saúde) entregaria o projeto executivo.

“A partir da obra concluída, em um esforço suprapartidário, mobilizaremos todos os deputados, estaduais e federais, votados na região para, por meio de emendas, conseguirmos comprar os equipamentos necessários”, disse Eduardo Salles.

O custeio da unidade de oncologia, etapa que precisa de maior aporte de recursos, ficaria com a SESAB, garantiu Fábio Vilas-Boas.

A presidente do Rotary explicou ao secretário que já há da iniciativa privada sinalização para a doação de um terreno, ao lado do Hospital do Oeste, onde a unidade de oncologia pode ser construída.

“O câncer é a segunda doença que mais mata no Brasil. Vou ajudar como eu puder. Vou acompanhar todos os processos para juntos conquistarmos esse sonho e aliviar o sofrimento dos pacientes de oncologia do oeste da Bahia”, declarou o parlamentar.

Comentários